Wesam El Hanafi, natural e residente de Brooklyn, declarou-se culpado diante da juíza federal Kimba Wood, depois de Sabirhan Hasanoff, também americano de origem australiana, ter feito o mesmo no dia 04 de junho.

"Estas declarações de culpabilidade são uma lembrança assustadora da ameaça que os terroristas locais representam e a falta que faz a vigilância constante de modo a frustrar os seus planos", afirmou o procurador federal Preet Bharara, num comunicado de imprensa, citado pela agência noticiosa espanhola Efe.