Dez pessoas ligadas à atividade médica e farmacêutica foram detidas no âmbito de uma investigação de fraudes no Serviço Nacional de Saúde (SNS), informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

A "Operação Remédio Santo" foi desencadeada pela PJ, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e no âmbito de um inquérito titulado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), relacionado com a investigação de fraudes no SNS.

Esta operação visou "averiguar a eventual prática de crimes de falsificação de documentos, burla qualificada e corrupção".