Sete dias depois do misterioso desaparecimento do voo MH370, com 239 pessoas a bordo, especialistas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China avançam nova pista: um tremor registado no leito marinho, semelhante a um sismo, a 116 quilómetros a norte do local de onde terá sido feito o último contacto com os pilotos do avião, e num ponto onde é pouco frequente qualquer atividade sísmica.

O "evento" foi registado às 2h55 locais do dia 7, ou seja, uma hora e meia depois de o avião da Malaysian Airlines desaparecer dos radares, enquanto fazia a rota Kuala Lumpur - Pequim. 

"O movimento pode ter sido causado pelo avião", caso tenha caído no mar, acreditam os especialistas, citados pela agência oficial chinesa Xinhua.

A área de buscas, na qual participam dezenas de embarcações e aviões de 14 países, foi alargada mais uma vez esta sexta-feira, desta vez para o Oceano Índico.