As equipas de resgate descobriram destroços do Superjet 100, o novíssimo avião russo, que ontem fazia um voo promocional, na encosta do vulcão Mount Salak, a sul de Jacarta.

As causas do acidente ainda não são conhecidas.

O Superjet 100 descolou do aeroporto de Jacarta às 7h21 (hora de Lisboa) desta manhã. Vinte e um minutos depois, desapareceu dos radares, logo após o piloto ter pedido permissão para descer dos 3 mil para os 1.800 metros. Segundo os controladores aéreos indonésios, não foi dada qualquer explicação para a súbita mudança de altitude.

Um habitante de uma aldeia na região montanhosa sobre a qual o avião terá sido localizado pela última vez, relata ter visto "um grande avião a passar" sobre a sua casa, adiantando que parecia "inclinado para um dos lados", mas que não ouviu qualquer estrondo ou explosão, conforme relatou à Associated Press.

Desenvolvido pela companhia aeroespacial russa Sukhoi, o avião é o primeiro a ser desenhado no país desde o colapso soviético.