Lisboa, 28 jan (Lusa) - O antigo ministro das Finanças, José Silva Lopes, considerou hoje que cortar 4 mil milhões de euros na despesa de uma só vez "pode ser difícil e dar asneira" e diz que já se cortou muito no setor da Saúde.

"Admito que cortar 4 mil milhões de euros de uma só vez pode ser difícil, pode ser necessário, mas pode ser difícil e dar asneira. Já vimos que o Governo já fez algumas tentativas de cortes da despesa e aumentos da receita que deram asneira, e o caso da Taxa Social Única (TSU) foi um deles, vamos lá ver agora o que vai acontecer com este agravamento de impostos", afirmou José Silva Lopes.

O antigo governante, que falava à margem da conferência para uma Reforma Abrangente da Organização e Gestão do Setor Público, organizada pelo Banco de Portugal e pelo Conselho de Finanças Públicas que decorre em Lisboa, considerou ainda que "já se cortou muito" na Saúde, admitindo ainda margem para poupanças inteligentes, e que a Educação é a seu ver onde "é capaz de haver mais" espaço para cortes.