Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

10 factos e curiosidades sobre as Aldeias do Xisto

Coração no centro de Portugal

  • 333

Encostas encantadoras da Serra da Lousã (Foto: Marcos Borga)

Na zona Centro há tanto para conhecer. Descubra com a VISÃO os encantos desta região, no âmbito do projeto "Coração no Centro de Portugal". OFERTA do primeiro guia, dia 20 nas bancas

Esta semana, a VISÃO chega às bancas com oferta do primeiro guia do projeto "Coração no Centro de Portugal", sobre as Aldeias do Xisto. Conheça alguns factos e curiosidades sobre esta zona mágica do país.

Sabia que as Aldeias do Xisto…

- São a maior rede de aldeias em Portugal.

- Incluem 27 aldeias diferentes.

- Englobam 16 municípios (Arganil, Castelo Brano, Covilhã, Figueiró dos Vinhos, Fundão, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Oleiros, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei).

- Têm 12 praias fluviais com bandeira azul (Albufeira de Santa Luzia, Bostelim, Carvoeiro, Fernandeires, Fróia, Peneda da Cascalheira/Secarias, Peneda/Pego Escuro , Pessegueiro)

- Oferecem uma vasta e diversificada oferta hoteleira, entre cerca de cinco dezenas de hotéis, espaços rurais e pousadas.

- Têm uma gastronomia riquíssima: Sopa de peixe, cabrito assado e estonado, Chanfana, bucho, maranho e tigelada são alguns dos pratos mais típicos.

- Têm arte rupestre: Nos centros interpretativos de Chãs d´Égua e na Barroca podem-se observar gravuras dos nossos antepassados do Neolítico.

- São a terra do Licor Beirão: É um dos produtos famosos da região. Com este nome desde 1929, é produzido na Quinta do Meiral, próximo da Lousã Na sua fórmula são utilizadas sementes e algumas plantas aromáticas originárias da serra da Lousã.

Xisto… mas não só

O território é geologicamente dominado por algumas variedades de xisto, que é utilizados nas construções com reboco e sem reboco, mas nem todas as aldeias têm este tipo de material. Na Aldeia dos Dez e em Pedrógão Pequeno abunda o granito, em Água Formosa, Casal de São Simão, Ferraria de São João e Pena o quartzito. Por isso se chamam Aldeias “do” Xisto e não “de” Xisto.

História

O programa das Aldeias do Xisto foi uma iniciativa do III Quadro Comunitário de apoio (2000 – 2006), que decidiu explorar as magníficas condições da região tirando partido de todo o seu potencial de aldeias, cursos de água e percursos. O projeto passou essencialmente pela recuperação e preservação do património construído, com adesão voluntária dos proprietários e grupos de moradores.