Roma, 14 out (Lusa) -- A comunidade internacional vai reunir-se na terça-feira, em Roma, para celebrar o Dia Mundial da Alimentação, sob a égide da ONU, e refletir sobre os meios para reduzir as tensões nos mercados dos cereais.

Na próxima semana, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), com sede em Roma, acolhe a reunião do Comité de Segurança Alimentar (CFS) constituído por outras agências da ONU, especialistas e representantes da sociedade civil.

De acordo com as últimas previsões da FAO, 870 milhões de pessoas não conseguem matar a fome, apesar deste número estar a recuar (1.000 milhões entre 1990-1992) mas é "muito alto", afirmou o diretor-geral desta organização, José Graziano da Silva.