Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

SUBLIMES TRAGÉDIAS

Imagens de Fundo

  • 333

IZMENA, de Kirill Serenbrennikov

O filme russo 'Izmena'(Betrayal), de Kirill Serebrennikov, uma complexa história de infidelidade foi a grande surpresa da jornada. Ao passo que 'Superstar', do francês Xavier Giannolli é mais um ensaio sobre o efeito perverso dos media sobre um cidadão comum.

José Vieira Mendes

'Izmena', conta a história de duas pessoas, uma mulher e um homem desconhecidos e sem nome no filme, que se encontram casualmente e por uma conversa inócua e aparentemente inocente acabam por saber que os seus respectivos esposos são amantes. Este é o ponto de partida para uma envolvente história de paixões, emoções, destino, morte, mas sobretudo para uma sublime tragédia que passa pela forma como os dois protagonistas vão enfrentar essa realidade. Um filme que é quase uma variante de 'A Mulher Que Viveu Duas Vezes' e a própria banda sonora faz lembrar Bernard Herman. Com 'Superstar', voltamos novamente à história dos 15 minutos de fama e dos seus efeitos colaterais sobre as pessoas banais. O excelente Kad Merad é o excelente protagonista da figura do inespressivo Martin Kazinski, um pobre diabo que acaba manipulado por um produtor de realities shows sem escrúpulos (Louis-Do de Lencquesaing) e pela sua sedutora assistente (Cecile de France). Depois da inexplicável glória o pobre Kazinski cai numa espiral de desgraça em relação às audiências, mas curiosamente sempre num ritmo tão inquietante que parece desembocar num thriller. Contudo 'Superstar' é uma tragédia moderna ou como o meio televisivo fabrica ídolos, para depois os deitar fora. Trata-se igualmente de mais um ensaio na linha de 'Reality', de Matteo Garrone e também de uma cena de Para Roma Como Amor, de Woody Allen, protagonizado por Robert Begnini e que vamos ver em breve. 

<#comment comment="EndFragment">