Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PALMARÉS INESPERADO

Imagens de Fundo

  • 333

Eat Sleep Die (2012, Suécia), de Gabriela Pichler, o filme vencedor do SEFF12

O SEFF'12 encerrou ontem, sábado com uma festa de gala realizada no Teatro Lope de Vega depois de nove dias de intensa programação tornando Sevilha um excelente barómetro da saúde, qualidade e diversidade de géneros dos filmes produzidos na indústria europeia de cinema. A propósito, foi apresententada uma excelente e bem coordenada Seleção Oficial, onde estiveram entre outros alguns dos filmes vencedores da Berlinale como L'Enfant d'en Haut e A Royal Affaire ou outras obras europeias marcantes da selecção do Festival de Cannes como À Perdre la Raison, The Hunt ou Paradise: Faith e ainda filmes da última Mostra de Veneza, como Cherchez Hortense, que serviu como filme de encerramento. No entanto, o Palmarés não deixa de ser inesperado já que parece ter invertido qualquer tipo de favoritismo dos 'pesos pesados' da indústria, preveligiando obras bastante consistentes, mas de cinematografias europeias menos representativas ao nível da distribuição e exibição fora dos territórios de origem. O SEFF'12 criou com este Palmarés uma excelente janela de oportunidades para pequenas obras, além de consolidar e afirmar o Sul da Europa e principalmente Sevilha como a Capital Europeia do Cinema, ainda mais porque é na lindíssima cidade andaluza que foram novamente anunciados os nomeados ao EFA-European Film Awards 2012. 

José Vieira Mendes

PALMARÉS

SELEÇÃO OFICIAL

Giraldillo de Ouro: Eat Sleep Die (2012, Suécia), de Gabriela Pichler. O Prémio do Público da Semana da Crítica de Veneza  conta a história de uma jovem que enfrenta com coragem e determinação todos os obstáculos que lhe surgem. Uma primeira obra de uma jovem realizadora que surge já como uma voz poderosa e madura na abordagem de um tema europeu (e universal), que vale imenso pelo carisma da sua protagonista Rasa (Neumina Lukac). E por isso igualmente um Prémio óbvio para a interpretação da atriz.

Giraldillo de Prata: Boy Eating the Bird's Food (2012, Grécia), de Lygizos Ektora, Trata-se de uma abordagem corajosa e radical ao modo de cinema mais convencional, como é aliás todo o cinema grego da actualidade. O filma resulta numa curiosa abordagem e um olhar sobre um personagem muito cativante, que funciona como uma sofisticada metáfora sobre um país que vive momentos muito conturbados. Ganhou igualmente o Prémio de Melhor Actor.

Prémio Especial do Júri: Reality (2012, Itália / França), de Matteo Garrone

Prémio de Melhor Argumento: Paradise Faith (2012, Áustria / França / Alemanha), escrito por Ulrich Seidl e Franz Veronika

Prémio de Melhor Atriz: Nermina Lukac, por Eat Sleep Die (2012, Suécia), de Gabriela Pichler

Prémio de Melhor Ator: Yannis Papadopoulos, por Boy Eating the Bird's Food (2012, Grécia), de Lygizos Ektoras

Prémio de Melhor Direção de Fotografia: Agnès Godard, por Sister (2012, França / Suíça)

EURODOC

Giraldillo Para Melhor Documentário: Leviathan (2012, Reino Unido / EUA / França) de Lucien Castaing-Taylor e Paravel Verena; ex - aequo com Mapa (2012, Espanha), de Leon Siminiani

Um prémio para dois filmes que oferecem novas maneiras de cinematografia por sua estética e achados narrativos e merece ser visto por um público mais amplo.

CAMP_US

Prémio do Júri CAMP_US:  Arraianos (2012, Espanha), de Eloy Enciso

Por vencimento, por seus gêneros e formas de natureza híbrida e para procurar a sala de cinema e não dentro dele.

Prémio Eurimages Para Melhor Co-Produção Europeia: Filme: Sister (2012, França / Suíça), de Ursula Meier; ex - aequo com Paradise Faith (2012, Áustria / França / Alemanha), de Ulrich Seidl

Giraldillo Junior: El Corazon Del Roble (2012, Espanha), de Ricardo Ramon e Izquierdo Anjo

Prémio do Público: Amour (2012, Alemanha / França / Áustria), de Michael Haneke

Prémio Cidade de Sevilha: Maria de Medeiros

http://festivalcinesevilla.eu/

<#comment comment="EndFragment">