Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ENSAIOS SOBRE O REALISMO

Imagens de Fundo

  • 333

Watchtower, de Pelin Esmer (Turquia)

Apresentado na secção Spectrum e forte candidato ao The Big Screen Award, 'Il Futuro' é uma intrigante adaptação de um romance de Roberto Bolaño, situado em Roma, realizado pela chilena Alicia Scherson. Um raio quase pega fogo à floresta no drama 'Watchtower' ('Gozetleme Kulesi'), de Pelin Esmer, um filme que é uma forte crítica à conservadora e patriarcal sociedade turca, apresentado na Competição principal dos Hivos Tiger Awards.

José Vieira Mendes

Bianca (Manuela Martelli) e seu irmão mais novo (Luigi Cardo) perdem os seus pais num acidente de viação e ficam sozinhos. De origem chilena, sem familiares próximos em Roma e com Bianca já na maioridade para assumir a responsabilidade do irmão, os dois jovens vão ter que traçar o seu próprio caminho para o futuro. Isto, com altos e baixos e nem sempre da forma mais correcta. Até que Maciste (Rutger Hauer), uma antiga estrela do 'cinema de túnica e sandálias' da Cinecittà, entra nas suas vidas e de uma forma indirecta ajuda-os a encontrar um caminho para esse futuro incerto. Este é o ponto de partida para um intrigante drama sobre a passagem da adolescência à idade adulta, falado em italiano e passado nos arredores de Roma, realizado por Alicia Scherson, um dos novos talentos do cinema chileno. 'Il Futuro', curiosamente a primeira adaptação ao cinema de um romance de Roberto Bolaño, é um filme  igualmente sobre o passado. Um passado expresso na figura de Maciste num papel extraordinário de Rutger Hauer, (que parece representar a sua carreira como actor); e depois um passado histórico representado no cenário das ruínas e dos monumentos de Roma Antiga. Mas 'Il Futuro' é essencialmente um drama da adolescência, onde as emoções são expressas, através de um quase realismo mágico, num jogo de luz e escuridão ora dos interiores ora da luz única da cidade de Roma, sempre acompanhada de uma acertada banda sonora. São este conjunto de paradoxos entre o passado e o futuro que Scherson combina habilmente, que criam no filme um ambiente de thriller, com uma forte componente da estética erótica do velho Império Romano.

Em 'Watchtower' ('Gozetleme Kulesi'), a realizadora turca Pelin Esmer ('10 to 11'), regressa com mais um enfático ensaio de realismo social, sobre a conservadora sociedade turca. Desta vez Esmer através de um subtil estudo de personagens, centrado no drama pessoal de Nihat e Seher. Nihat esconde-se da sua própria consciência, fugindo para uma torre de vigia na floresta. Sehet escapa-se ao controle da sua pequena vila do interior, para os fundos de uma estação de camionagem rural. Ambos têm um segredo que não conseguem esconder mais quando se cruzam pela primeira vez. Nihat é um homem com um complexo de culpa. Perdeu sua esposa e filha num acidente de carro. A jovem Seher carrega na sua barriga uma criança que não deseja. Longe do mundo e na floresta enevoada, acabam por se ajudar um ao outro. Novamente com o seu estilo direto Esmer revela neste filme poderoso, a situação das mullheres e das esposas subservientes, na machista sociedade turca. 

<#comment comment="EndFragment">