Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

ELES NÃO VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE

Imagens de Fundo

  • 333

Die Frau des Polizisten, de Philip Groening

Nicholas Cage e Tye Sheridan (o miúdo de 'Árvore da Vida' de Terrence Malick), são os protagonistas de 'Joe', de David Gordon Green ('Prince Avalanche'), um drama social e violento passado no interior do Texas. O primeiro sinal de diferença nesta competição passou ontem à noite: 'Die Frau Des Polizisten', do alemão Philip Groning ('O Canto do Silêncio'), um filme em fragmentos (ou capítulos), uma espécie de conto de fadas ao contrário, sobre um casal em rotura, que caminha pouco a pouco para a violência doméstica.

José Vieira Mendes

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 14 false false false MicrosoftInternetExplorer4 O policia, a mulher dele e uma criança, são as personagens de 'Die Frau Des Polizisten' ('The Police Officer's Wife' http://www.kino-zeit.de/filme/trailer/die-frau-des-polizisten ), a história de uma jovem família, que se torna num retrato terrívelmente lúcido sobre a degeneração dos laços familiares e matrimoniais. Fica por esclarecer o mistério de uma quarta personagem de um velho de olhar melancólico, que olha para uma campo (ou um cemitério) coberto de neve. Mas o final é muito aberto. Sem grandes perspectivas de ascensão profissional, o agente da polícia faz as suas rotinas numa esquadra local de uma cidadezinha do interior, enquanto a mulher se ocupa da educação da filha pequena. O ambiente familiar é de aparente normalidade, mas pouco a pouco a violência vai-se insinuando entre os dois, entre as manifestações de afecto (e de sexo), as carícias e os lulabays à criança, muito esperta e atenta às divergências entre o casal. Até que as nódas negras vão parecendo no corpo da mulher. Estruturado em cerca de 60 capitulos, rigorosamente marcados num fundo negro com Início do Capítulo 1...Fim do Capítulo 1 e assim sucessivamente, 'Die Frau Des Polizisten' ('The Police Officer's Wife'), é uma fábula ou um conto de fadas sobre muitas coisas e onde ninguém é feliz para sempre: é um filme sobre os corpos, sobre a ternura e a violência, sobre o amor e o ódio, mas sobretudo sobre o lado mais negro que existe em todos nós, como a floresta escura das histórias infantis, onde há muitos pássaros e animais como a lendária e nocturna rapoza, figura de muitos livros e canções e que a criança tenta ver sem êxito da janela de sua casa.  Não é fácil para um ex-presidiário tentar uma vida honesta no interior do Texas. Este é o ponto de partida de 'Joe', de David Gordon Green, conta a história de Joe Ransom (Nicholas Cage) que mata a sua melancolia refugiando-se no álcool. Com a chegada à cidade do jovem Gary (Tye Sheridan), o duro Joe torna-se uma espécie de tutor do miúdo, filho de uma família completamente disfuncional e violenta. David Gordon Green, regressa ao tema da amizade, recorrente nos seus filmes anteriores, com esta história de quase-pai, quase filho, adaptada de um romance de Larry Brown, que é muito bem dirigida, para um papel que entra na perfeição com Nicolas Cage (o personagem é parecido como o de 'Viver e Morrer em Las Vegas'. O filme tem ainda qualquer coisa de 'As Bestas do Sul Selvagem' e dos romances proletários da grande literatura do século XX, como William Faulkner, Flaherty O' Connor ou John Steinbeck. O filme 'The Canyons', do realizador Paul Schrader (argumentista entre outros de 'Taxi Driver') era muito aguardado não só pelo regresso de um valor da Nova Hollywood, mas igualmente anunciado como filme-escândalo, que conta com uma sugestiva participação em versão soft porno, da diva Lindsay Lohan. O argumento foi escrito por Bret Easton Ellis (o autor de 'Menos Que Zero'), e o filme conta ainda, entre outros com a participação do actor porno James Deen. 'The Canyons' (http://www.youtube.com/watch?v=b5uTtNLUmCA ) não foi um regresso muito feliz de Schrader, é um filme um pouco ingénuo até, pois conta uma história tonta e rídicula sobre a decadência e os 'jogos de cama e sedução', para conseguir um papel ou caçar um marido rico na indústria de Holywood. Fica-nos o gosto de rever o melhor das ruas e dos locais de Hollywood, já que Lindsay Lohan cancelou à última da hora a vinda à Mostra<#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if !mso]> <#comment comment="[if gte mso 10]>