Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A NOITE DOS ACTORES

Imagens de Fundo

  • 333

A Colecão Invisível, um filme com grandes actores.

Já soam em Gramado os rumores dos favoritos aos Kikitos de Cristal que serão entregues esta noite às 21h no Palácio dos Festivais. Ontem e a fechar as competições principais foram exibidos 'A Coleção Invisível' (2012), de Bernard Attal (o filme vencedor do FESTin Lisboa) e 'Cazando Luciérnagas' (2013), um belo filme colombiano dirigido por Roberto Flores e protagonizado pelo grande actor Marlon Moreno. Mais uma homenagem desta vez a Othon Bastos um dos mais importantes actores do cinema, televisão e teatro no Brasil, que ilustremente recebeu um Kikito de Cristal, pela sua participação em mais de 70 filmes brasileiros. (em Gramado) 

José Vieira Mendes

Othon Bastos recebeu ontem o famoso Kikito de Cristal e fez questão de agradecer a todos os realizadores com que trabalhou, esta distinção simbólica entregue pelo Festival de Gramado, desde 2007 aos grandes expoentes do cinema brasileiro e latino. O ano passado foi para o realizador argentino Juan José Campanella ('O Segredo dos Teus Olhos'). Bastos tornou-se o primeiro actor a receber um Kikito de homenagem premiando um longo percurso no cinema e a sua participação em filmes brasileiros tão importantes como 'O Pagador de Promessas' (vencedor da Palma de Ouro de Cannes em 1962), 'Deus e o Diabo na Terra do Sol',1964, (que consagrou Glauber Rocha com uma das grandes figuras do Cinema Novo), e outros como 'São Bernardo' (1972), 'Central do Brasil' (1998) ou 'Abril Despedaçado' (2001). A propósito de grandes actores ontem a fechar a competição nacional brasileira foi exibido 'A Coleção Invisível', de Bernard Attal, (www.youtube.com/watch?v=zVvm__0bTbY) o último filme da vida precisamente de outro grande: Walmor Chagas, (recentemente falecido); e depois a primeira interpretação dramática de Vladimir Brichta (o marido de Adriana Esteves, a Carminho de 'Avenida Brasil') mais conhecido por papéis cómicos no cinema e que apesar de jovem já tem uma importante trajetória no teatro baiano. Quanto ao filme 'A Coleção Invisível', de Bernard Attal trata-se de uma adaptação muito livre e actualizada para o Brasil de hoje de um conto de Stefan Zweig: Beto, (Vladimir Brichta) um jovem boémio, filho da classe media-alta baiana, sofre um choque pessoal e dá uma revivaravolta existencial à sua vida. Um road movie existencial, que consegue escapar às formas mais tradicionais do género, tornando-se aos poucos num drama pessoal e social de grande impacto sobre o Brasil da actualidade. E depois trata-se de uma uma excelente jornada pessoal, brilhantemente interpretada por Brichta, sobre esse jovem que sofre uma profunda perda e inicia um processo de amadurecimento, ao mesmo tempo que olha para uma realidade social à sua volta, muito diferente da sua: a pobreza e a decadência dos plantadores de cacau no interior da Baía. 'Cazando Luciérnagas' (2013), de Roberto Flores Prieto, (www.youtube.com/watch?v=fA8o7cnO4Ec)  apresentado na competição de filmes estrangeiros é mais uma excelente (da escassa) produção colombiana que consegue chegar aos grandes festivais. O filme é protagonizado pelo famoso actor colombiano Marlon Moreno e pela jovem Valentina Abril. O filme brilhatemente fotografado, conta a história de Manrique (Marlon Moreno) vigilante de uma mina de sal abandonada num local recóndito do Caribe colombiano. Com este trabalho Manrique parece ter encontrado um pretexto para isolar-se de um mundo exterior que não lhe interessa ou quer esquecer. Contudo, o seu isolamento altera-se com a surpreendente aparição de uma cadela de raça, que passa a fazer-lhe companhia e gosta de apanhar vagalumes na escuridão. E depois pela inesperda chegada da sua filha Valeria (Valentina Abril), de 13 anos cuja a existência Manrique não assumia. A Mostra Especial de Cinema Gaúcho encerrou com o documentário 'Mais Uma Canção', de René Goya Filho e Alexandre Derlan, sobre Bebeto Alves, uma busca do cantor, compositor e violonista pelas raízes da sua música, praticamente desconhecido para nós portugueses, mas que tem a particularidade de passar por Lisboa.

<#comment comment="EndFragment">