Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A HORA ESPANHOLA

Imagens de Fundo

  • 333

Alabama Monroe, uma surpresa nas nomeações.

O Festival de Cinema Europeu de Sevilha é o palco habitual do anúncio ao vivo, desta vez com o belo cenário do Gualdaquivir, dos nomeados aos Prémios EFA (ver anúncio aqui em: http://www.youtube.com/watch?v=NTTAD8kb0yA), da Academia Europeia de Cinema, numa breve corrida para a entrega que terá lugar este ano em Berlim, a 7 de Dezembro. A festa vai ser muito espanhola, com muitas nomeações, principalmente com 'Blancanieves' de Pablo Berger e Almodovar a lutarem pelos mais importantes prémios europeus lado a lado com filmes muito reconhecidos pela crítica como 'La vida de Adèle', de Abdelatiff Kechiche, a 'La mejor oferta', de Giuseppe Tornatore ou 'La Gran Belleza', de Paolo Sorrentino. A grande surpresa chama-se 'Alabama Monroe', do belga Felix Von Groeniingen, filme vencedor do Festroia e também finalista dos Prémios Lux, com 5 das principais nomeações, Mais uma vez não há nenhum filme português nas nomeações.

José Vieira Mendes

Um dos mitos da literatura infantil europeia, uma Branca de Neve toureira, reinventada num ambiente gótico sevilhano, pelo espanhol Pablo Berger em 'Blancanieves' é o ponto de partida de uma noite que pode ser de glória, para o cinema espanhol. É difícil, mas não impossível! Fica pelo menos a expectativa, de uma 'hora espanhola' se juntar-mos a candidatura de Almodóvar a Melhor Comédia Europeia, com 'Os Amantes Passageiros' e o já anunciado pré-anunciado Prémio de Carreira e os prémios técnicos. De qualquer maneira vai haver muito trabalho para os jornalistas e correspondentes espanhois na grande noite do cinema europeu em Berlim. 'Blancanieves' concorre nas categorias de Melhor Filme e Melhor Realizador, mas já tem pelo menos um reconhecimento assegurado, pelo anúncio antecipado de algumas das categorias técnicas: Melhor Guarda-Roupa para Paco Casado. Uma tentativa de alargar as categorias dos prémios, sem alongar demasiado a cerimónia de entrega dos Prémios EFA. No entanto, na categoria de Melhor Filme estão alguns dos mais reconhecidos da temporada dos grandes festivais europeus de cinema: os italianos 'La mejor oferta' do veterano Giuseppe Tornatore, 'La grande bellezza', de Paolo Sorrentino e obviamente um dos filmes do ano, 'La vida de Adèle', do franco-tunisino Abdelatiff Kechiche, a incontestada Palma de Ouro do Festival de Cannes 2013. Na corrida estão igualmente filmes tão marcantes como 'Oh Boy!', de Jan Ole Gerste, e surpreendetemente o tocante filme belga 'Alabama Monroe', distribuído internacionalmente com o título de 'The Broken Circle Breakdown' e que foi o Grande Prémio do Festroia 2013) que sem ser um 'peso pesado', está nomeado discretamente para quatro das categorias mais importantes: Melhor Realizador (Felix van Groeningen), Melhor Argumento (Carl Joos e Van Greoningen), Melhor Actor (Johan Heldenbergh) e Melhor Actriz (Veerle Baetens). Na disputa para o Prémio de Melhor Realizador Europeu, além de Pablo Berger e Felix Van Groeningen, estão Giuseppe Tornatore ('La mejor oferta'), Paolo Sorrentino ('La grande bellezza'), François Ozon ('Dentro de casa' já estreado em Portugal) e Abdellatif Kechiche (La vida de Adèle). Surpreendente é que entre as candidatas a Melhor Actriz, não estejam por exemplo Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux, as muito elogiadas protagonistas do filme de Kechiche. A polémica com o realizador talvez tenha funcionado como um contra. Juntamente com a actriz australiana Naomi Watts (que reforça o contingente espanhol na sua nomeação em 'O Impossível', de Juan Antonio Bayona) e a belga Baetens, de 'Alabama Monroe', estão nomeadas, a veterana alemã Barbara Sukowa, pela sua transformação na filósofa Hannah Arend, Keira Knightley pela sua recuperação de 'Anna Karenina' e Luminita Gheorghiu pelo seu papel maternal em 'Child's Pose', filme vencedor do Urso de Ouro da Berlinale 2013. A competição pelo Prémio de Melhor Actor, estará entre Jude Law, por 'Anna Karenina', Johan Heldenbergh em 'Alabama Monroe', Fabrice Luchini em 'Dentro de Casa', Tom Schilling, seleccionado por 'Oh Boy!', e o italiano Toni Servillo, em 'La grande bellezza' e o potencial favorito, já muito habituado a estas lides. Quanto a Pedro Almodóvar, será finalmente galardoado e reconhecido na Europa, pelos seus pares, como um cineasta-autor de mérito, pela sua contribuição europeia para o cinema internacional. Além disso 'Os Amantes Passageiros', são potenciais candidatos ao Prémio do Público, e à nova categoria, introduzida este ano, de Melhor Comédia Europeia, que mostra a riqueza da diversidade cultural europeia ao nível do humor. Aqui também existe uma grande rivalidade e um lote de filmes bem interessantes, que desdramatizam o preconceito do público em relação a um cinema europeu demasiado sisudo e mais virado para às desgraças. Ai estão fortes, como a comédia romântica de meia-idade 'Love Is All You Need', da dinamarquesa Susanne Bier, a farsa política do italiano 'Benvenuto Presidente!', de Riccardo Milani, e a singularidade do humor croata de 'The Priest's Children', de Vinko Bresan. Entre os seleccionados pela Academia Europeia de Cinema estão por exemplo La Plaga, um excelente filme da catalã Neus Ballús, finalista do Prémio Revelação Europeia destinado a reconhecer a Melhor Primeira Obra e destaque ainda para a brilhante curta-metragem 'A Story for the Modlins', de Sergio Oksman, filme vencedor do Curtas de Vila do Conde 2012. Nomeações em: http://www.europeanfilmacademy.org

<#comment comment="[if !supportEmptyParas]"> <#comment comment="[endif]">

<#comment comment="EndFragment">