Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • Imagens de Fundo

    José Vieira Mendes

    UM 'PARAÍSO' VENCEDOR *

    O filme filipino 'Paraíso', de Nash Ang, sobre os efeitos do Grande Tufão Haiyan, foi o vencedor do Grande Prémio Cine'Eco 2015. Na competição em língua portuguesa, o Prémio Lusofonia, foi para o filme brasileiro 'Tapajós: Um Rio em Disputa', de Marcio Isensee e Sá, sobre a luta das populações locais contra a construção de barragens, na bacia de uma das belas paisagens do oeste do Pará.

  • Outros Amarão Coisas que eu Amei Memórias, filmes e paixões

    João Bénard da Costa dizia que acreditava na ressurreição porque a tinha visto em A Palavra, de Carl Dreyer. Para ele, o cinema e a vida confluiam para a mesma essência espiritual. Manuel Mozos, que trabalhou de perto com Bénard na Cinemateca Portuguesa, traça um profundo e elegante perfil deste grande homem de artes e letras, em jeito de homenagem póstuma. Um filme habilmente construído através de imagens de arquivo e vídeos privados do próprio diretor da Cinemateca. A montagem e o planeamento das diferentes cenas é determinante.

  • ESTREIA DA SEMANA: PERDIDO EM MARTE de Ridley Scott

    A provável descoberta de água em Marte, anunciada hoje vem dar razão à ideia de que o cinema está por vezes muito mais perto da ciência e de um futuro próximo que podemos imaginar, e no caso de uma catástrofe no nosso planeta, pode ajudar a salvar a humanidade. Tal como Stanley Kubrick em '2001, Uma Odisseia no Espaço', este 'Perdido em Marte', de Ridley Scott, vem actualizar esta e outras premissas de que para além da Terra, que temos sobretudo de cuidar e preservar, há outros mundos alternativos, que podemos desbravar e ir mais além, em vez de perder tempo com as 'guerras económicas', do presente. 

  • Imagens de Fundo

    José Vieira Mendes

    ALEXANDRA & DIOGO

    A questão do comercial ou não, tanto no cinema, como neste caso no teatro, não se coloca, quando há qualidade, quando se tem em palco dois dos maiores actores portugueses Alexandra Lencastre e Diogo Infante, dois talentos com uma química muito especial, e um peça chamada 'Plaza Suite', do Neil Simon, um dos maiores dramaturgos norte-americanos, que gosta de olhar com um humor cirúrgico para a realidade social, com muitos sucessos várias vezes adaptados ao cinema. A peça, que também já deu filme, está reduzida a dois actos, foi adaptada à realidade portuguesa, estreou ontem em Lisboa no Tivoli, e são duas horas de conhecimento, diversão e prazer de ver teatro, como no cinema.

  • 'Homem Irracional', de Woody Allen

    O próximo projeto de Woody Allen, já se sabe, será uma série de seis episódios de 30 minutos, encomendada pela Amazon, para o seu serviço de streaming. Um salto sem rede para o realizador que, segundo o próprio diz, não vê séries nem sabe ao certo o que "streaming service" significa. Exemplo da vitalidade de Allen que, aos 79 anos, insiste em fazer um filme por ano, sempre ao seu estilo, mas com versatilidade suficiente para adaptar o argumento ao local que lhe ofereça melhores condições de produção. 

  • Imagens de Fundo

    José Vieira Mendes

    LEÕES LATINO-AMERICANOS

    Contra todos os prognósticos, embora fosse um dos melhores filmes da competição, 'Desde Allá', a primeira longa-metragem do venezuelano Lorenzo Vigas, ganhou o Leão de Ouro. Este prémio veio confirmar a qualidade dos filmes latino-americanos na Competição Oficial, e na secção Orizzonti. O Leão de Prata para Melhor Realizador foi para o argentino Pablo Trapero por 'El Clan'. E com surpresa também 'Anomalisa' de Charlie Kaufman e Duke Johnson, a animação para adultos norte-americana, ganhou o Grande Prémio do Júri.

  • Imagens de Fundo

    José Vieira Mendes

    LEÕES COM SABOR LATINO AMERICANO

    O Leão de Ouro foi atribuído com surpresa ao filme venezuelano 'Desde Allá', a primeira longa-metragem de Lorenzo Vigas. No entanto, este prémio vem confirmar a importância e a qualidade dos filmes latino-americanos tanto na competição, como na secção Orizzonti ('Boi Neon', de Gabriele Mascaro ganhou Prémio Especial do Júri desta secção paralela), apresentados nesta Veneza 72. Foi a primeira vez que um filme venezuelano entrou na competição e recebeu um prémio no festival. Entre os muitos favoritos não deixa também de constituir uma surpresa ser a animação norte-americana 'Anomalisa' de Charlie Kaufman e Duke Johnson ganhar o importante Grande Prémio do Júri.

  • Imagens de Fundo

    José Vieira Mendes

    OS FAVORITOS: ENTUSIASMO MODERADO

    Os dois últimos filmes da competição 'Behemoth' do chinês Liang Zhao e 'Per Amor Vostro', de Giuseppe Gaudino, o melhor filme italiano a concurso, não devem alterar a os prognósticos relativamente aos favoritos ao Leão de Ouro. Sokurov, Gitai, Trapeiro são os favoritos apesar da boa recepção ao fime de Skolimowski, numa competição na generalidade fraca e pouco entusiasmaste.

  • O Presidente de Mohsen Makhmalbaf: A fuga do ditador

    Mohsen Makhmalbaf é uma das mais persistentes vozes da luta contra a ditadura iraniana. Ele próprio foi preso e torturado pela polícia política na sua juventude, com sequelas graves sobretudo nos pés, só recuperando a marcha após várias operações. Já no exílio manteve-se empenhado na luta contra os excessos do regime e na denúncia das constantes violações dos direitos humanos no país, não só através do seu cinema como também da sua extensa obra literária.