O autor desta tomada de reféns, na localidade alemã de Karlruhe, bem como as pessoas retidas à força morreram e a polícia entrou no apartamento, onde o sequestrador estava barricado com os reféns, só depois de ter sentido um cheiro a queimado, precisou o porta-voz da polícia.

O sequestrador era alvo de uma ordem de despejo do apartamento, referiu a mesma fonte.