Os comboios superlotados para Stratford deram o sinal: o Parque Olímpico conhece esta manhã uma das maiores enchentes populares, desde o início dos Jogos. A razão: o início das primeiras eliminatórias do Atletismo, a modalidade-rainha da competição. Mas antes das provas se iniciarem, a atenção dos cerca de 80 mil espectadores no estádio dirigiu-se para a chama olímpica, colocada num dos topos do estádio, após ter sido acesa no centro do relvado, na cerimónia de abertura.

A chama olímpica foi posta no mesmo local onde estava o sino de quatro toneladas com que, na cerimónia de abertura, o ciclista Bradley Wiggins deu início à sessão. É um local discreto, ao nível do primeiro anel do estádio, mais ou menos entalado entre duas bancadas e com um ecran gigante por cima.

Por isso mesmo, desde as 10 horas da manhã, as atenções dos espectadores voltaram-se para o assunto importante dos Jogos: as competições, neste caso com as qualificações do lançamento do peso masculino (com Marco Fortes) e do martelo, e as eliminatórias do triplo salto feminino (Patrícia Mamona), 100 metros barreiras, 400 metros barreiras masculinos e femininos, 3 000 metros obstáculos masculinos e as primeiras provas do heptatlo feminino.