Alicia Carroll, gerente da loja de revenda especializada em objectos ligados às monarquias "Everything Royal", com sede em Los Angeles, afirmou que estas cartas tinham sido escritas entre 1976 e 1980 pelo herdeiro da Coroa de Inglaterra a uma mulher residente em Montreal, Canadá, Janet Jenkins.

As cartas estão à venda por 30 mil dólares. Carroll explicou que as tinha adquirido em 2002 a Jenkins, que era funcionária no consulado britânico em Montreal quando conheceu o jovem príncipe.

Numa carta datada de 08 de Junho de 1980, oito meses antes do anúncio do seu noivado com Diana, a princesa de Gales, Carlos, que tem então 31 anos, explica sentir a pressão dos que o rodeiam para que se case.

"Vejo que é preciso que me case o mais rápido possível e então todas estas pessoas poderão abrandar um pouco...! Continua a pensar que a minha solução de casar com uma mulher de cada país da Commonwealth é a melhor", ironiza. "Não receies, aconteça o que acontecer, farei com que sejas prevenida", lê-se nestas cartas com o timbre do palácio de Windsor, e assinadas "com muito amor, Carlos".

Carroll disse pensar que as cartas, de cuja autenticidade não duvida, possuem um interesse histórico "porque vêm de um homem que vai tornar-se rei de Inglaterra".

Esta venda enfureceu Janet Jenkins, que declarou sexta-feira a uma televisão canadiana ter pensado inicialmente ver esta correspondência ir parar a um museu. Mas Carroll declara-se desolada com o embaraço de Jenkins: "Já as tenho há sete anos e eu sou uma mulher de negócios, e ela sabia que elas podiam voltar a ser vendidas", afirmou.