"A ciência é uma coisa de mulheres". Com este lema e um vídeo com protagonistas sexy, com saltos altos e batons à mistura, a Comissão Europeia pretendia chamar mais mulheres para uma carreira científica. A intenção de Bruxelas era "falar a sua linguagem para captar a sua atenção".

O vídeo, com provocantes "cientistas" em mini-saia, mostra pelos de pincéis de maquilhagem que se transformam em fibra ótica, tubos de ensaio que adquirem brilho de lâmpadas decorativas, batons e vernizes em rosa-choque. No fim, as protagonistas trocam os óculos escuros da moda por óculos de laboratório e surge o slogan "A ciência é uma coisa de mulheres", com o "i" de "ciência" a ser substituído por um baton.

Os comentários negativos foram tantos que a Comissão Europeia já retirou o vídeo da página de divulgação da campanha. "Fútil" e "machista" são epanas alguns dos adjetivos usados para expressar a indignação dos internautas.