A Fiuza & Bright, empresa vitivinícola com sede em Almeirim, em pleno Ribatejo, acaba de lançar um vinho despretensioso, mas agradável para este tempo de veraneios e calores acentuados.

Refiro-me ao Fiuza 3 Castas Nature 2011, apenas com 10% vol. álcool, um branco frisante tecnicamente muito bem confeccionado a partir das castas brancas Sauvignon, Arinto e Vital. Assim abrimos este encontro com o leitor para de seguida traçarmos um breve roteiro de brancos de Trás-os-Montes ao Alentejo.

Valle Pradinhos Branco Regional Transmontano 2011 ***** - €11
As castas francesas Gewurztraminer e Riesling condimentadas por Malvasia Fina desenham este branco muito perfumado com sabores frutados intensos (um pouco de maracujá) e uma excelente frescura.

Churchill's Branco Douro 2011 ***** - €10
Um vinho branco moderno elaborado com Rabigato (70% do lote), Viosinho (10%) e uvas brancas de vinhas velhas, onde as castas estão misturadas no Douro. Nos seus 13% vol. álcool sobressaem os sabores frutados a citrinos. Perfumado e fresco.

Castro Douro Branco 2011 ****/***** - €7,50
Seco e fresco, com sabores a pêssego que lhe conferem as castas que o compõem: Gouveio, Roupeiro e Rabigato.

Monte das Servas Branco Escolha Regional Alentejano 2011 ****/***** - €4,54
Um branco onde domina a casta Roupeiro associada a Antão Vaz, Viognier e Verdelho. Frutado nos aromas e nos sabores, a sua estrutura e acidez equilibram os seus 14% vol. álcool.

Esporão Branco Alentejo Reserva 2011 ****/***** - €9
É já um clássico com o mesmo perfil há várias colheitas, marcado pelo estágio em madeira, desta vez parcialmente em barricas de carvalho francês sobre as borras finas durante seis meses. O Antão Vaz, Arinto e Roupeiro constituem o trio de castas portuguesas a que foi associada a francesa Sémillon na feitura do lote. Rótulo da artista plástica Lourdes Castro, que embeleza este branco de qualidade constante.