Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Como ter uma família emocionalmente inteligente

Canal Activa

  • 333

O mais velho tem más notas. A mais nova faz birras de manhã. O pai cruza os braços, a mãe grita e até o cão está em crise... É possível aprender a lidar com um quotidiano caótico e criar uma família emocionalmente inteligente? Duas psicólogas explicam-nos como.

Imagine que alguém lhe pede que se descreva enquanto mãe.

 

Lembra-se imediatamente de meia-dúzia de coisas que fez mal ou que devia ter feito de outra maneira: aquela bofetadazita no Tiago quando se recusou a sair de casa porque queria acabar de ver os desenhos animados... Aquele grito à Ritinha quando, 45 minutos depois de se sentar à mesa, continuava com o bife inteirinho à frente... E ainda há quem queira ser mãe... Segundo as psicólogas Sandra Azevedo e Ângela Coelho, é esse o principal obstáculo a sermos bons pais: nunca pensamos naquilo em que somos... bons. E hoje em dia, quando se fala tanto em afastamento de pais e filhos, o que se vê são pais cada vez mais preocupados em aprender.

Sandra e Ângela não pretendem 'ensinar' nada: elas querem orientar. Psicólogas de formação, decidiram, depois de serem mães, criar um projecto próprio e inovador ligado ao trabalho com famílias. Foi assim que nasceu o 'Family Coaching' (pode visitar o site em www.familycoaching.pt), uma empresa pioneira que se dedica acima de tudo aos workshops com grupos de pais, onde tentam em conjunto arranjar soluções para aquilo que mais os aflige no dia-a-dia. A diferença entre o 'coaching parental' e outras abordagens é simples: aqui não há soluções pré-fabricadas. Cada um tem de encontrar a sua. Dá trabalho, pois dá: mas já viu algum tipo de treino que não dê trabalho?

Como cada família é única, não há receitas para vos apresentar. Mas Sandra e Ângela deram-nos algumas ideias para 'muscular' a sua resistência familiar e lidar melhor com as 'horas venenosas' do seu dia.



CLIQUE PARA LER O RESTO