Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ensaio Toyota GT 86

VISÃO Motores

  • 333

Os japoneses da Toyota sempre gostaram de fabricar desportivos que deixam os europeus de olhos em bico. Quem não se recorda do pequeno MR2, o robusto Celica ou o mega 2000 GT!

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
1 / 20

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
2 / 20

moonspell

moonspell
3 / 20

moonspell

moonspell
4 / 20

moonspell

moonspell
5 / 20

moonspell

moonspell
6 / 20

moonspell

moonspell
7 / 20

moonspell

moonspell
8 / 20

moonspell

moonspell
9 / 20

moonspell

moonspell
10 / 20

moonspell

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
11 / 20

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
12 / 20

moonspell

moonspell
13 / 20

moonspell

moonspell
14 / 20

moonspell

moonspell
15 / 20

moonspell

moonspell
16 / 20

moonspell

moonspell
17 / 20

moonspell

moonspell
18 / 20

moonspell

moonspell
19 / 20

moonspell

moonspell
20 / 20

moonspell

O Toyota GT 86 é o nosso convidado desta semana. Faróis rasgados, design original. Pode ter a certeza que não encontra um carro igual ao seu todos os dias nos semáforos. O carater dinâmico deste coupé é ousado. Na dianteira, nota positiva para a grelha, as jantes de 17 polegadas, e, na traseira, o spoiler, e as duas ponteiras cromadas.

O interior do GT86 está focado no condutor. Os manómetros possuem um desenho atual e brilham de forma especial quando conduzimos durante a noite.

O "cantar" do motor boxer 2.0 litros a gasolina deixa antever um carro com alma. Primeira, segunda, terceira, o som rouco invade o habitáculo. Temos carro! O Toyota permite-nos desfrutar do prazer de condução no seu estado mais puro; ao contrário de alguns carros de tração traseira onde o controlo de estabilidade está demasiado presente e as sensações de condução muito filtradas.

Aproveitei para fazer alguns quilómetros e visitar dois ou três locais onde gosto de acelerar em segurança, sem trânsito. O GT gosta de ser provocado e responde com ligeiras atravessadelas. A direção é direta, o centro de gravidade baixo, a aerodinâmica apurada.É importante referir que pesa 1.700 kg.

O motor Boxer 2.0 D-4S a gasolina debita 200 CV de potência. O binário é de 205 Newton Metros às 6.400. A caixa de seis velocidades automática está relativamente bem escalonada, nunca consegui fazer médias inferiores a 9,5 litros para percorrer 100 quilómetros. Existe a opção de carregar no botão - Sport VSC - situado junto à caixa de velocidades. Neste caso, o GT 86 encoraja o condutor a usar o volante com habilidade e os travões na medida certa. O controlo de estabilidade desligado coloca-nos em sentido e mais atentos. O chassis do carro é equilibrado e afinado para os mais puristas. Faz lembrar os peões que fazia ao volante do Toyota Starlet 1.3 S de tração traseira do meu pai nos tempos de juventude rebelde.  

Diversão garantida

Para desfrutar da paixão de conduzir este tipo de carros é preciso ter tino e saber exatamente o que pretendemos fazer com a devida antecedência. Calcular o espaço para realizar as manobras é fundamental. O GT86 gosta de um bom drift, é verdade, mas, atenção, temos de escolher a velocidade ideal e o local certo para "brincar" em segurança. Caso contrário, o Toyota "vira-se ao dono" e entramos em despesa. É precioso mãozinhas para lidar com este GT86. 

No interior, o equipamento de série é muito completo. O sistema Smart Entry&Start é prático e funcional. Chave no bolso e ignição através de um botão. Não falta o cruise control, os pedais em alumínio e o ar condicionado com funções dual-Zone.

A habitabilidade é limitada. Não aconselho o transporte de quatro adultos caso a viagem seja longa. As bacquets dos lugares da frente são excelentes, em pele e alcantara no nível Sport. O GT oferece ar condicionado automático, fichas USB e AUX, rádio com seis colunas, leitor de CD, cruise control e ecrã TFT. 

O Toyota GT 86 mais equipado - caixa automática - vale 42.815 euros. O GT mais acessível custa 39.780 euros com caixa manual de seis velocidades. 

Twitter: @LuisCaceresMont

https://twitter.com/LuisCaceresMont