Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ao volante do Mercedes CLS Shooting Brake

VISÃO Motores

  • 333

Muito conforto, acabamentos de luxo e um design ousado são alguns dos seus principais atributos

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
1 / 20

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
2 / 20

moonspell

moonspell
3 / 20

moonspell

moonspell
4 / 20

moonspell

moonspell
5 / 20

moonspell

moonspell
6 / 20

moonspell

moonspell
7 / 20

moonspell

moonspell
8 / 20

moonspell

moonspell
9 / 20

moonspell

moonspell
10 / 20

moonspell

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se
11 / 20

MÁSCARA, CAOS E SILÊNCIO - É a primeira sensação e uma espécie de passaporte para uma nova realidade: o momento em que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se confunde com a esperança que nos colocam a máscara de oxigénioe, na maca, entramos num mundo de caos e de silêncios, onde o medo se

moonspell
12 / 20

moonspell

moonspell
13 / 20

moonspell

moonspell
14 / 20

moonspell

moonspell
15 / 20

moonspell

moonspell
16 / 20

moonspell

moonspell
17 / 20

moonspell

moonspell
18 / 20

moonspell

moonspell
19 / 20

moonspell

moonspell
20 / 20

moonspell

Se na altura do seu lançamento muitos consideraram o Mercedes CLS Coupé uma verdadeira revolução em matéria de design, com a apresentação da versão Shooting Brake os designers da marca germânica voltaram a demonstrar uma boa dose de ousadia. E ainda bem que assim foi, pois não restam dúvidas de que estamos perante um automóvel fascinante, invulgar mas fascinante. Um modelo igual a si próprio que reúne o melhor de dois mundos: coupé de quatro portas e carrinha desportiva. 

 

Mas a beleza não é o seu único atributo, principalmente depois de nos sentarmos ao volante, desfrutarmos dos seus acabamentos requintados e experimentarmos o seu excelente nível de conforto. Chamar-lhe carrinha talvez não seja o termo mais adequado, e foi por isso que os responsáveis da Mercedes não lhe chamaram station, mas sim Shooting Brake, nome que, na década de 60, era atribuído a veículos que serviam para ir caçar. Nessa altura, este tipo de veículos era muito popular na Grã Bretanha, assemelhavam-se a um coupé à frente e a uma carrinha atrás. Eram utilizados pelas classes sociais mais altas, um verdadeiro 'objeto' de luxo que não estava ao alcance de todos. E, de facto, luxo é algo que não falta no interior do novo CLS Shooting Brake, onde abundam os materiais de extrema qualidade, como a pele, a madeira ou o piano lacado. E porque falar de luxo é também falar de conforto, não posso deixar de destacar a qualidade dos bancos, que se adaptam individualmente a cada estatura ou situação de condução e fazem com que cada viagem, mesmo as mais longas, sejam uma experiência extremamente agradável, até porque também temos à nossa disposição inúmeros sistemas multimédia e de assistência à condução.

As funções multimédia do CLS acionam-se de forma prática através do Controller que está na consola central, das teclas do próprio aparelho ou no volante multifunções. Disponível como opcional, por mais 2.845 euros, o sistema COMAND online dispõe de um visor a cores de alta definição, com sete polegadas, e que integra as funções do rádio, sistema de navegação, leitor de DVD e acesso à internet através de um telemóvel compatível.  Em matéria de sistemas de assistência, o CLS Shooting Brake dispõe do melhor que a Mercedes tem desenvolvido, com destaque para câmara de marcha-atrás, sistema de estacionamento ativo, assistente de limite de velocidade, assistente de faixa de rodagem ou o Attention Assist, sistema particularmente útil nas viagens mais longas, que reconhece os nossos sinais de cansaço e, a uma velocidade entre os 80 e os 180 Km/h, nos alerta quando deteta sinais de falta de concentração ou fadiga.

Da segurança faz também parte uma excelente iluminação. Os faróis Bi-Xenon e as luzes de LED traseiras são de série, mas pode optar pelo sistema de luzes inteligentes LED, que inclui faróis de LED High Performance e combina cinco funções: luz para estradas secundárias e autoestradas, luzes de nevoeiro de maior extensão e luzes direcionais e de berma.  Quem conduz o CLS Shooting Brake não pode queixar-se da falta de espaço, tanto nos lugares dianteiros como nos lugares traseiros. Aqui, a consola central existente na versão coupé é substituída por um 5.º banco. A bagageira apresenta uma capacidade entre 590 e 1550 litros e também aqui verificamos sinais de requinte. Como opção está disponível uma superfície de carga em madeira de cerejeira americana, um detalhe exclusivo que marca a diferença. O novo CLS Shooting Brake está equipado, de série, com a tampa da mala EASY-PACK. Com o premir de um botão, um motor abre e fecha automaticamente a porta traseira, o que facilita as operações de carga e de descarga.  Falando agora do motor, neste ensaio usámos a versão 250 CDI BlueEFFICIENCY, um motor Diesel 2.2 de quatro cilindros com 204 cv de potência, conjugado com a caixa automática de sete velocidades 7G-TRONIC PLUS. Atinge uma velocidade máxima de 235 Km/h e acelera dos 0 aos 100 Km/h em apenas 7,8 segundos. Está equipado com a função ECO Start/Stop e apresenta um consumo combinado na ordem dos 5,4 l/100 Km e emissões de CO2 entre os 143 e os 139 g/Km.

Esta unidade vinha também equipada com o Pack Desportivo AMG, disponível por mais 3.000 euros.  Quanto a preços, o CLS 250 CDI Shooting Brake está disponível desde 74.250 euros, mas a versão ensaiada, com os opcionais já mencionados, apresenta um valor de 91.850 euros.  Outras versões:

CLS 350 CDI - desde 87.450 euros

CLS 350 CDI 4MATIC - desde 94.150 euros

CLS 350 - desde 88.400 euros

CLS 63 AMG - desde 164.650 euros