Segundo a acusação, Uchishiba, de 34 anos, aproveitou-se sexualmente de uma das judocas que treinava no quarto de um hotel da capital nipónica, enquanto esta se encontrava inconsciente e em estado de embriaguez.

O acusado, que ganhou as duas medalhas de ouro na categoria de 66 quilos e se tinha declarado inocente, alegou em sua defesa que as relações com a aluna, pertencente ao clube de judo de uma universidade em Kyushu, no sul Japão, ocorreram com o seu consentimento.