O bastonário da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB) criticou duramente, esta sexta-feira, os "advogados abutres" que, segundo ele, incomodam as famílias das vítimas do avião da Air France que se despenhou segunda-feira sobre o Oceano Atlântico.

Num comunicado difundido na página de Internet da Ordem, Wahid Damous, afirmou que a directora da Air France no Brasil, Isabelle Birem, alertou para o facto de "pais de passageiros do voo 447 alojados no hotel Windsor estarem a ser vítimas de assédio por parte de certos advogados que propõem os seus serviços, o que causa uma grande consternação".

O bastonário afirmou que iria inquirir "com rigor sobre os factos denunciados" e que "os profissionais que violem o Código de Ética e Disciplina serão punidos por grave irregularidade disciplinar".