A bordo do aparelho, um Fokker F-27, seguiam o piloto e o co-piloto, acompanhados por cinco recrutas, segundo um porta-voz militar indonésio, citado pela Associated Press. O voo de treino acabaria de forma trágica, enquanto tentavam aterrar em Jacarta, ao precipitar-se sobre várias casas, num bairro a cerca de 1,5 quilómetros da pista.

Além das 10 vítimas mortais, há ainda outros tantos feridos a registar. 

Testemunhas dão conta de enormes chamas a elevarem-se vários metros no ar e uma densa coluna de fumo negro a erguer-se sobre as oito casas que ficaram destruídas. "Todos os habitantes fugiram em pânico. As mulheres e as crianças gritavam histericamente", relata um dos residentes no complexo militar.

Das sete pessoas a bordo, seis tiveram morte imediata. Só o co-piloto morreu já no hospital. Em terra, as vítimas são duas crianças, uma com dois e outra com seis anos, e a mulher que tomava conta delas.