Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vânia Maia

Vânia Maia

Jornalista

Os bons jornalistas aceitam o desafio de partirem à descoberta e, mesmo que não encontrem todas as respostas, colocam as questões certas. Tudo começou aos microfones de rádios locais mas, hoje, é na imprensa que dá voz aos protagonistas das histórias com que se cruza. Licenciada em Ciência Política e Relações Internacionais, passou por Barcelona no âmbito do programa Erasmus. Frequentou o curso de Especialização em Jornalismo do CENJOR e pós-graduou-se em Relações Internacionais. Venceu o prémio Dignitas de Imprensa Escrita de 2012 com uma reportagem publicada no Jornal de Letras. Atualmente, é mestranda em Cultura Contemporânea e Novas Tecnologias, mais uma vez na Universidade Nova de Lisboa. Em 2016, foi júri da primeira fase do mais prestigiado prémio de jornalismo ibero-americano, o Prémio Gabriel García Márquez. É uma das autoras convidadas do livro Tudo Por Uma Boa História (A Esfera dos Livros, 2017), que revela episódios dos bastidores de reportagens jornalísticas. Já escreveu em todas as secções e extensões de marca da revista VISÃO. Cada pessoa é uma história que merece ser contada. É essa convicção que alimenta a sua paixão pelo jornalismo.

  • Escapar à Disneylândia

    A comunicação das obras em Lisboa poderia ter sido mais eficaz? Podia. Quem o diz é o vereador do Urbanismo, Manuel Salgado, que também conversou com a VISÃO - na sequência da conferência Por Um Bairro Melhor - sobre os planos da autarquia para evitar a expulsão dos residentes pelos turistas

  • 'A Vida Como Ela É...': Um pecado chamado desejo

    Ao ritmo do jogo de cintura do cronista brasileiro Nelson Rodrigues, o Teatro da Garagem mostra como o quotidiano pode ser um campo de batalha trágico-cómico. A Vida Como Ela É... está em cena no Teatro Taborda, em Lisboa, até domingo, 22

  • Vencedores improváveis: Histórias de quem fintou o destino

    Nasceram naquele que é hoje o 9º país mais desigual da União Europeia e não tiveram a sorte de contar com o berço de ouro a abrir-lhes o caminho. Estes portugueses sentiram na pele as dificuldades de crescer, por exemplo, em bairros sociais violentos ou no interior mais desfavorecido - locais onde "sucesso" era uma palavra distante. Histórias de quem foi obrigado a superar obstáculos - e a si próprio - para vencer na vida

  • Rosa Vilas Boas: Uma rede de afetos

    Além do vencedor do título de Herói do Ano, também foram atribuídas três Menções Honrosas no âmbito do prémio Os Nossos Heróis, promovido pela VISÃO Solidária e pela Associação Mutualista Montepio. A fundadora da Ajudaris quis criar uma rede tão forte como a que a ajudou na infância