Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

António Lobo Antunes

António Lobo Antunes

  • Não sei como chamar a esta crónica

    Na morte do João houve uma coisa que me consolou um bocadinho: saí da Basílica da Estrela de mão dada com o meu irmão Nuno. Nunca tinha dado a mão a um homem, mas não era a um homem que estava a dar a mão. Era ao meu Nuno, era ao sangue dele que é exactamente o mesmo que o meu

  • Bon Dieu

    Recordo-me que chovia o tempo inteiro, uma chuva mansa 
e tristíssima, e eu me sentia idêntico 
a uma personagem 
de Simenon, prestes a um suicídio discreto não sei bem com quê, talvez martelando um prego dos escaravelhos 
no coração

  • Sonhos

    Até que me transferiram para o Chiúme, o mais horrível buraco onde estive na vida. Só de lá saí para a Baixa do Cassanje, quase no outro extremo de Angola, onde não havia guerra, apenas ameaças de minas, um lugar de beleza imensa com um rio, o Cambo, cheio de crocodilos

  • Esmeralda

    Já sem pintura no cabelo e as rugas que nenhum creme disfarçava, o cabeleireiro, sem o estímulo dos envelopes, deixou de andar tão bem mas lá ia coxeando porque os preços baixaram ao mesmo tempo ue a Esmeralda entristecia por o mundo se esvaziar de Esmeraldas, substituídas por Tânias, Carlas, Doris e Cátias

  • Judite

    Como não sentia muito apetite aqueceu um resto de sopa da véspera, tirou duas pêras da fruteira, uma colher, um garfo e uma faca da gaveta dos talheres, colocou as pêras, o prato de sopa, um guardanapo e um copo de água num tabuleiro de plástico com flores estampadas, para além dos talheres, e trouxe aquilo tudo para a cadeira de braços diante da televisão

  • O busto do bisavô

    Porque é que as pessoas morrem? A Avó Querida morreu já eu era médico, antes de ir para África. A minha mãe acariciava-a e beijava-a, eu fui beber uma imperial e comer tremoços à Estrela Brilhante. Em certos momentos apeteceu-me chorar mas não chorei, claro. Ao balcão, num banco alto. Depois paguei e fui-me embora

  • Para António Ramalho Eanes

    Estava um senhor que eu não conhecia junto à porta fechada do prédio, à minha espera, de quem se distinguiam mal as feições pela falta de luz, que me entregou um envelope com uma coisa dura lá dentro e me informou que vinha da parte do senhor general Ramalho Eanes, ou seja, traduzido para a minha língua, de um amigo meu

  • O meu futuro

    É fácil de explicar o sucesso do jornal Correio da Manhã, de certos programas de televisão, de certos políticos, dos espaços sobre futebol que encharcam os ecrãs, das telenovelas miseráveis. Como dizia uma das minhas tias – Ó filho escolhe-me aí um filme levezinho que para maçadas basta a vida

  • A minha família

    A minha avó adorava o pai e nós adorávamo-la a ela, a quem chamávamos Avô Querida. Às vezes, quando nos visitava na Praia das Maçãs, gostava de jogar um bocadinho de bilhar connosco como quando, em adolescente, jogava com o pai, na sala de bilhar do palacete onde moravam, perto de Benfica

  • Miguel Veiga

    Parecia-me mais uma homenagem à beleza do que qualquer outra coisa, as mulheres que, como dizia Vinicius, são a coisa mais bela de toda a criação inumerável. E o Miguel amava as coisas belas: livros, pintura, escultura, o que quer que fosse. Como não ser sensível às mulheres?