Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"O Menino que Voltou do Céu", afinal, nunca chegou a ir

Atualidade

A história impressionante de Alex Malarkey e da sua jornada ao Além foi, afinal, inventada

 

Em novembro de 2004, Alex Malarkey e o pai sofreram um acidente de carro. O menino, de apenas 6 anos, na altura, ficou em coma durante dois meses. Quando acordou, contou a incrível história de como chegou ao céu, interagiu com anjos e conheceu Jesus. Em 2010, com a ajuda do pai, lançou o seu testemunho no livro "O Menino que Voltou do Céu". Agora,  Alex confessa que inventou tudo.

O jovem, que agora tem 16 anos, escreveu aos editores e confessou que inventou tudo: "Eu disse que tinha ido para o céu porque pensei que receberia atenção. Quando reivindiquei que o tinha feito, nunca tinha lido a Bíblia. Pessoas já beneficiaram de mentiras e continuam a fazê-lo. Deveriam ler a bíblia, é o suficiente."

A mãe de Alex, Beth Malarkey, já tinha escrito no seu blogue que o livro não era verdadeiro e deixou implícito que a família não tinha lucrado com a obra: "É desconcertante e doloroso ver o livro 'O Menino que Voltou do Céu' não só a continuar a ser vendido, mas continuar, na maioria das vezes, a não ser questionado... Aqueles que fizeram dinheiro com o livro NÃO são aqueles que ficaram acordados durante a noite, a lutar para respirar, ou foram aqueles que com seis anos, acordaram incapazes de se mexer ou respirar num sítio estranho após se lembrarem de ver um carro a vir direto ao carro em que se encontravam".