Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Como obter o "pop" perfeito ao abrir o espumante, segundo a matemática

Estudo do Dia

O ano novo está quase aí a chegar e a ciência tem uma palavra a dizer sobre a festa de passagem de ano. Uma professora universitária britânica estudou o som que uma garrafa de espumante faz ao ser aberta e... criou uma formula matemática para o "pop" perfeito

Há uma fórmula matemática que permite alcançar o som ideal da rolha na abertura de um espumante. Foi concebida por Eugenia Cheng, matemática e professora na School of the Art Institute of Chicago, que alega que o segredo está na temperatura e na conservação da garrafa, conforme relata a Associação Portuguesa da Cortiça (APCOR).

Para conseguir obter o "pop" perfeito, a garrafa deve ser arrefecida até aos 6,7ºC. Para tal, a garrafa deve ser colocada num balde de gelo durante 40 minutos, visto o frigorifico não ser capaz de produzir um arrefecimento desse nível.

Além disso, a força aplicada com as mãos para fazer saltar a rolha deve ser reduzida.

Segundo a investigação de Cheng, o "som ideal" encontra-se entre os 8.000Hz e os 12.000Hz – uma frequência a que os engenheiros de som chamam "brilho".

Este valor foi descoberto através da análise espectral do som produzido pela abertura da garrafa, através de um software próprio para o efeito; e do cruzamento dos resultados obtidos com a pesquisa realizada por Cheng.

O intervalo 8.000Hz-12.000Hz é apelativo para os nossos ouvidos porque a frequência constante "cria sons comparáveis ao canto dos pássaros", enquanto que quando a frequência flutua causa "ruídos bruscos, tal como pregos no quadro de ardósia", cita a APCOR.

Cheng utilizou as variáveis "temperatura" e "pressão manual" e criou a fórmula para o pop perfeito:

"O som de uma rolha de cortiça a saltar da garrafa é indubitavelmente associado à celebração, mas há uma disputa sobre se um 'pop' deveria ser alto e borbulhante, ou quieto e reservado, e fiquei intrigada ao ver o que a matemática nos poderia dizer sobre isso", refere Cheng acerca do que a motivou a criar a fórmula.

E não é só pelo sentimento de celebração que o espumante deve ser "ouvido" por todos. Em julho deste ano, a APCOR e a Universidade de Oxford lançaram um estudo que prova que a perceção da qualidade do vinho é influenciada pelo ouvir da rolha a saltar da garrafa.

Os participantes provaram dois vinhos idênticos - um vedado por rolha e outro por uma cápsula de enroscar de alumínio - e classificaram o vinho com rolha 15% superior em qualidade, versus a sua contraparte idêntica.