Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diabetes tipo 2 revertida em ensaio "histórico"

Estudo do Dia

D.R.

Cinco meses numa dieta líquida baixa em calorias - de forma a provocar uma perda de peso massiva - mostrou-se eficaz ao ponto de conseguir reverter a Diabetes tipo 2 em metade dos participantes

Um grupo de investigadores de várias universidades conseguiu por em remissão a diabetes tipo 2, uma doença que até agora se pensava ser irreversível.

A experiência contou om vários pacientes diabéticos e com excesso de peso, de idades entre os 20 e os 65 anos, escolhidos de forma aleatória, que tinham sido diagnosticados com diabetes tipo 2 nos últimos 6 anos e que não estavam a receber insulina.

Os participantes foram postos numa dieta líquida pobre em calorias, desenvolvida especificamente para gerar uma grande perda de peso, num período de 2 a 5 meses.

A dieta consistia em sopas ou batidos, feitos a partir da dissolução de saquetas de pó em água, com cerca de 200 calorias cada uma. Cada saqueta correspondia a uma refeição.

Ao mesmo tempo, os pacientes deixaram de tomar qualquer medicamento contra a diabetes ou contra a hipertensão que estivessem a tomar no momento.

O estudo concluiu que:

- 46% dos pacientes que participaram na experiência entraram em remissão um ano depois.

- 86% dos pacientes que perderam 15 ou mais quilos ficaram com a diabetes tipo 2 em estado remissivo.

- Apenas 4% dos pacientes do grupo de controlo, que continuaram a receber os tratamentos usados atualmente para a diabete tipo 2, entraram em remissão.

"É um verdadeiro momento histórico", explica Roy Taylor, coautor do estudo e professor na Universidade de Newcastle, no Reino Unido, à BBC.

"Antes de começarmos este tipo de trabalho, os médicos e especialistas consideravam a [diabetes] tipo 2 irreversível", diz. "Mas se formos ousados e tirarmos as pessoas do seu estado perigoso [o excesso de peso], elas conseguem a remissão da diabetes".

No entanto, este método de ação é apenas um tratamento contra o diabetes, e não uma cura. Os investigadores estimam que, caso os pacientes recuperem o peso que perderam, a diabetes tipo 2 possa voltar.

"Agora temos provas concretas que uma perda de peso de 10-15kg é suficiente para dar a volta a esta doença", afirma Michael Lean, professor na Universidade de Glasgow e coautor do estudo.

Mas como é que a perda de peso influencia a diabetes?

A gordura que se acumula em volta do pâncreas causa stress nas células beta, responsáveis pela produção de insulina, que regula os níveis de açúcar no sangue. Isto faz com que a insulina não seja devidamente produzida e que os níveis de açúcar no sangue subam descontroladamente.

Através da perda de peso, a gordura que envolve o pâncreas pode ser dissolvida e o órgão pode voltar ao seu funcionamento normal.

Segundo dados de 2014, 8,5% da população adulta mundial sofre de diabetes, reporta a Organização Mundial de Saúde.