Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A cerveja pode ser tão ou mais eficaz no alívio da dor do que os analgésicos

Estudo do Dia

Juan Medina / Reuters

Uma ou duas cervejas não fazem mal a ninguém. Até podem fazer bem, pelo menos no alívio de dores. Uma nova pesquisa revela que beber duas cervejas pode ser mais eficaz que tomar comprimidos

Para alguns pode causar estranheza, mas a ciência confirma: além do mito comum que beber uma cerveja pode ajudar a tratar a ressaca, também pode ter o mesmo efeito noutras situações.

Os investigadores da Universidade de Greenwich, em Londres, desenvolveram 18 estudos, onde observaram mais de 400 participantes saudáveis. A metanálise concluiu que beber duas cervejas é mais eficaz no alívio da dor que tomar analgésicos.

"O álcool pode ser comparado a drogas opiáceas, como a codeína, e os efeitos podem ser mais poderosos que tomar paracetamol", revela Trevor Thompson, líder do estudo, ao The Sun.

Ao aumentar o teor de álcool no sangue (aproximadamente 0,08%), pode reduzir os níveis de intensidade da dor até um quarto. No entanto, não é conclusivo se o álcool reduz o sentimento de dor porque afeta recetores cerebrais ou porque apenas diminui a ansiedade, o que nos faz pensar que a dor não é tão forte.

Apesar de eficaz no alívio da dor, o estudo não confirma que o álcool seja benéfico para a saúde. O consumo excessivo pode causar dependência e desenvolver outras doenças.

"As pesquisas revelam que o álcool é um analgésico eficaz, que provoca reduções clinicamente relevantes na avaliação da intensidade da dor, apesar das potenciais consequências para a saúde a longo prazo", diz o estudo.