Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Refrigerantes sem açúcar triplicam risco de AVC e até de demência

Estudo do Dia

  • 333

© Sam Hodgson / Reuters

O aspartame causa danos graves nas artérias e um grupo de investigadores encontrou uma ligação direta entre estes estragos e o risco de AVC e até mesmo de demência

Já não é novidade que os refrigerantes não são opções saudáveis, mas quando o rótulo diz "sem açúcar", "light" ou "diet", é mais fácil ter a ilusão de que não faz tanto mal assim. Mas mais uma investigação vem provar que mesmo estes aumentam as hipóteses de doença, incluindo os temidos acidentes vasculares cerebrais.

O estudo realizado pela Universidade de Boston revelou que o consumo de refrigerantes sem açúcar triplica mesmo as hipóteses de derrames e demência.

Em causa estão os adoçantes artificiais, que provocam uma contração dos vasos sanguíneos.

O estudo observou 4.372 pessoas, com idades superiores a 45 anos, e os seus hábitos alimentares durante dez anos. A pesquisa descobriu que os participantes que consumiam um ou mais refrigerantes por dia tinham três vezes mais probabilidades de sofrer derrames cerebrais e 2,9 vezes mais hipóteses de desenvolver demência.

O mesmo risco não foi, surpreendentemente, encontrado nas bebidas açucaradas, embora, neste caso, saltassem à vista outros riscos: aceleramento do envelhecimento do cérebro, com diminuição da memória, por exemplo.

"O nosso estudo demonstra que precisamos de investir mais nesta área, dada a frequência com que as pessoas consomem bebidas artificiais", alerta Matthew Pase, investigador sénior do departamento de neurologia da Boston University School of Medicine, à NBC.

Os investigadores sublinham que embora os refrigerantes não sejam a causa direta de doenças vasculares, o índice de probabilidades de desenvolver estas doenças aumenta com o consumo destes produtos.