Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vida sexual ativa pode aumentar a produtividade no trabalho

Estudo do Dia

DR

Quem o garante são os autores de estudo da Universidade do Estado de Oregon: o sexo, segundo eles, deve ser uma prioridade, até por motivos de trabalho

O segredo para ter um melhor rendimento e satisfação no trabalho pode estar na sua vida sexual. Um estudo da Universidade do Estado de Oregon revelou que manter uma atividade sexual saudável pode ter um efeito positivo na forma como nos envolvemos no trabalho e na satisfação que tiramos dele.

Ao analisar os comportamentos e hábitos sexuais e de trabalho de cerca de 160 pessoas casadas, durante um período de duas semanas, o grupo de investigadores conseguiu estabelecer três conclusões principais, agora publicadas no Journal of Management.

Em primeiro lugar, descobriram que quando os trabalhadores tinham relações sexuais em casa havia um efeito positivo no trabalho no dia seguinte, que era independente da satisfação que tinham na relação conjugal. Perceberam, também, que as relações sexuais aumentavam a satisfação e o envolvimento com o trabalho e que, por último, os indivíduos que apresentavam maior tensão e conflito entre no trabalho e na família tinham menor probabilidade de vir a ter relações sexuais.

O sexo desencadeia a libertação de dopamina, um neurotransmissor relacionado com centros de recompensa cerebrais, e oxitocina, um neuropeptídeo associado às relações sociais e ao apego. Isto faz com que o sexo tenha um efeito positivo e automático no humor, que perdura no dia seguinte, explica Keith Leavitt, um dos autores do estudo.

Por isso mesmo, Leavitt, especialista em comportamento e gestão organizacional, diz que é importante manter um relacionamento sexual saudável, que "ajudará os funcionários a permanecerem felizes e envolvidos em seu trabalho, beneficiando não só os próprios funcionários como as organizações para as quais trabalham”.

Para o investigador, ter uma vida sexual saudável deveria ser uma questão de sustentabilidade humana. "Isto é um lembrete de que o sexo tem benefícios sociais, emocionais e psicológicos e que é importante fazer dele uma prioridade. É preciso arranjar tempo".