Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Além de todo o mal que faz, o açúcar também envelhece

Estudo do Dia

FRANCOIS NASCIMBENI / GettyImages

Como se já não tivesse inconvenientes suficientes...

O açúcar até lhe pode saber bem agora, mas, mais tarde, a sua pele vai agradecer a moderação. O consumo excessivo de açúcar provoca o envelhecimento do organismo, nomeadamente, da pele. Portanto, pode somar o cuidado com a ingestão de açúcares à sua lista de preocupações dermatológicas.

O El País dedica um artigo completo ao envelhecimento provocado pelo açúcar. Primeiro, começa por explicar, com a ajuda do médico Jesús Honorato Pérez, professor catedrático na Universidade de Navarra, que a oxidação e a glicação são dois fatores que influenciam de forma muito direta o envelhecimento.

Segundo explica o médico, a oxidação é o resultado da "produção de radicais livres, que têm efeitos tóxicos sobre as células que influenciam o envelhecimento". Por seu turno, a glicação é uma reação lenta de açúcares com certas proteínas, que provoca a acumulação de substâncias tanto dentro como fora dessas mesmas células.

Podemos culpar este processo – a glicação – por 25% do envelhecimento. Um estudo, publicado em 2001, mostrou que as mulheres mais jovens não apresentavam sinais de glicação no colagénio da pele abdominal. No entanto, a partir dos 30, o efeito da glicose aumentou. Para quem tem diabetes, este efeito evidencia-se muito mais precocemente.

A boa notícia é que existe uma forma de desacelerar este envelhecimento. Como? Comendo carne de aves, carne suína e carne de vaca. Estas carnes contêm carnosina, uma substância que está presente, de forma natural, no tecido muscular e cerebral, e que tem um efeito bloqueador nas moléculas de glucose, assim explica um estudo de Alan R Hipkiss, do King’s College de Londres.