Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ter um companheiro feliz traz-lhe saúde

Estudo do Dia

  • 333

Rob Stothard / GettyImages

Um novo estudo da Michigan State University mostra que a saúde de cada um pode estar dependente da felicidade do parceiro

Dizem que o amor cura tudo. Uma nova investigação vem mostrar que, se não cura, um amor feliz pode, pelo menos, melhorar muito a nossa saúde e bem-estar.

Os investigadores analisaram cerca de 2000 casais, durante um período de seis anos, entre 2006 e 2012. Ao longo desse tempo, os participantes que diziam ter companheiros mais felizes eram também quem tinha maior probabilidade de realizar mais desporto e ter menos queixas a nível físico, contrariamente àqueles que tinham companheiros menos felizes.

Os investigadores referem que existem três principais razões para que isso aconteça.

Alguém que esteja triste, geralmente, foca-se nos seus próprios problemas, não dando tanta atenção ao seu companheiro. Pelo contrário, alguém que se sinta feliz consegue dar ao parceiro mais atenção e cuidado, contribuindo, assim, para a sua felicidade.

Em segundo lugar, pessoas felizes são capazes de encorajar e motivar os seus parceiros a ter estilos de vida mais saudável, nomeadamente ao nível da alimentação e do exercício físico.

Por último, ter um companheiro feliz torna a vida mais fácil: o stress e o cansaço que se formam por causa preocupação pelo humor e bem estar do outro, não se manifestam tanto.

A faixa etária dos casais analisados por esta investigação compreendia-se entre os 50 e os 94 anos. Um dado curioso que surpreendeu os estudiosos foi o efeito duradouro da importância da felicidade. Em casais mais velhos, esperavam que a importância da felicidade fosse desvanecendo, mas, durante os seis anos de estudo, ela manteve-se.

Para além disso, não se observaram diferenças na maneira como a felicidade do outro afeta as mulheres e os homens.

A grande inovação deste estudo, segundo os investigadores, é o facto de abrirem o espectro à possibilidade do contexto das relações pessoais poder ter efeito na saúde de cada um, particularmente, o contexto da pessoa com quem se tem uma relação romântica. "Ter um parceiro feliz pode contribuir tanto para a nossa saúde como nos esforçarmos por ser felizes, nós mesmos", dizem.

Maridos e mulheres, namorados e namoradas, se querem melhorar a saúde dos vossos parceiros, como diria o grande ator português Raúl Solnado, "façam o favor de ser felizes"!