Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Provado cientificamente: Gente preguiçosa é mais inteligente

Estudo do Dia

  • 333

© Luke MacGregor / Reuters

Que isto não sirva de desculpa para ficar no sofá em vez de ir ao ginásio, mas um estudo mostra que os mais inteligentes têm um estilo de vida mais sedentário

Afinal, o estereótipo nerds (os pensadores que não gostam muito de desporto) vs jocks (os desportistas que não gostam muito de pensar) pode ter algum fundamento científico.

O estudo liderado pelo professor da Florida Gulf Coast University, Todd McElroy, intitulado "The physical sacrifice of thinking" (ou, em português, O sacrifício físico de pensar), procurou perceber se existe alguma relação entre a necessidade de pensar de um indivíduo e a sua atividade física.

Os resultados mostram que sim. Depois de selecionarem 30 jovens estudantes que classificaram como "pensadores" e outros 30 como "não pensadores", os investigadores analisaram, durante uma semana, a ativididade física de todos eles, através de um dispositivo que memorizava os seus movimentos e níveis de atividade.

A análise dos dados indicou que, nesta amostra, os "não pensadores" realizaram maior atividade física do que os "pensadores". Os primeiros têm maior predisposição a entediar, por isso, procuram maior atividade física, ao contrário dos segundos, que não se aborrecem tão facilmente.

Ao fim de semana, os resultados foram idênticos para os dois grupos. A isto, os investigadores chamaram "efeito de fim-de-semana" e acreditam que o resultado se deve ao tipo de amostra que utilizaram: jovens estudantes.

Mas, cuidado! Esta relação não deve ser um estímulo para ficar em casa, entretido com os seus pensamentos no sofá. O investigador Todd McElroy diz mesmo que tomar consciência da importância de um estilo de vida saudável e ativo é um fator importante para terminar com esta baixa atividade física característica deste grupo.

Portanto, "pensadores", a conselho da Sociedade de Psicologia Britânica: pensem na tendência que têm a ser menos ativos e nas consequências associadas a essa inatividade. Talvez mudem de ideias!