Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

As corridas mais loucas

Atualidade

Português cria empresa sobre histórias de corridas de automóvel – e está a ser um sucesso

Isabel Nery

Isabel Nery

Jornalista

O vencedor das 24 Horas de Le Mans cinco vezes, Emanuele Pirro, começa por explicar como é fácil ter um furo numa corrida de competição devido às altas temperaturas em pista. E acaba a rir quando se recorda do aviso - “Cuidado, tens um furo!” - depois de se ver obrigado a desenrascar-se sozinho nas várias curvas que teve de fazer com o carro desembestado. Agora é que avisam? “Obrigadinha”, ironiza, entre risos.

Episódios como este, assim como os de Dindo Capello, outro campeão de Le Mans, passaram a estar disponíveis a todos ao amantes das corridas graças à iniciativa de um português, que não resistiu ao desperdício de tantas histórias boas. “Sou fã do desporto automóvel desde os 5 anos e, como adepto, faltava-me saber mais sobre os bastidores. Foi assim que surgiu esta ideia”, contou à VISÃO Rodrigo Marques, dono da empresa de marketing Msport.

O apoio de outro português, Eduardo Freitas, diretor de corrida da Federação Internacional do Automóvel, deu alento à ideia. Só faltava começar a filmar. O primeiro episódio, sobre corridas de resistência como as de Le Mans, já está disponível e resultou em mil gostos por semana no Facebook. A promoção do primeiro evento foi vista por dois milhões nas redes sociais. A maioria das visualizações são do Brasil, Portugal, Itália e França.

O segundo episódio, com cerca de 40 minutos, agora sobre ralis, estará disponível até ao final de julho. E Rodrigo Marques promete relatos de mecânicos e engenheiros. Porque “são esses que raramente aparecem e têm as melhores histórias para contar”.

Quem quiser ver um filho vingar no automobilismo tem de começar a investir logo aos 6 anos e desembolsar, pelo menos,15 mil euros, que passam para um milhão e meio a partir dos 16. Apesar do dinheiro que faz girar o mundo das corridas, raramente se sabe o que se passa para lá das pistas, dos acidentes e das vitórias.

Embora se queira virar para o mundo dos adeptos em todos os continentes, Rodrigo Marques orgulha-se de liderar um projeto totalmente nacional. “Queremos que as pessoas saibam que estão perante uma coisa diferente. Um acontecimento baseado em storytelling, em que os pilotos se esquecem das câmaras e contam histórias”.

O primeiro episódio foi lançado em Portugal, no Estoril. Mas agora o alvo é o mundo (digital) – a partir de uma ideia portuguesa.