Os três elemenos da equipa paralímpica jordana enfrentam acusações de agressão sexual - incluindo contra duas crianças - e voyerismo.

As acusações dizem respeito a alegados episódios ocorridos na Irlanda do Norte, onde várias equipas treinaram para os Jogos Paralímpicos. 

Entre os acusados está Omar Sami Qarada, 31 anos, que se desloca em cadeira em rodas e que conquistou uma medalha de prata nos Jogos de Pequim, no levantamento de pesos. O atleta responde em tribunal por três acusações: duas por abuso sexual de crianças e uma de voyeurismo. O seu companheiro de equipa, Mutaz Zakaria Aljuneidi, 45, medalha de bronze em Pequim, enfrenta a acusação de agredir sexualmente uma mulher. Faisal Mustafa Hammash

Segundo a Sky News, que avança a notícia, os três homens foram detidos na segunda -feira à noite.