Segundo a CNN, o atleta foi detido e acusado no Quénia, uma semana antes de chegar à capital britânica mas a acusação retirou a queixa até prosseguirem as investigações.

Segundo um porta voz da polícia, citado pelo site da cadeia norte-americana de televisão, a alegada vítima acusa Ezekiel Kemboi de assédio sexual, após o que terá tentado esfaqueá-lo. O atleta, por seu lado, garante que é ele a vítima, de tentativa de extorsão, e que as autoridades não lhe permitiram expôr o caso.

Kemboi, que é também polícia, arrebatou a medalha de ouro na prova dos 3.000 metros obstáculos, que se realizou no passado domingo.