Descoberto pelo observatório La Sagra, em Espanha, o asteróide, batizado como 2012 DA14, deverá passar mais próximo do nosso planeta quando forem 19h26 de dia 15, sexta-feira, mas, avisa a NASA, impossível de observar a olho nu.

Cerca de quatro minutos depois desta aproximação, o asteróide deverá passar na zona de sombra da terra, onde permanecerá durante cerca de 18 minutos, antes de reaparecer. 

Apesar dos "curtos" quilómetros de distância a que passará pela Terra, os cientistas descartam qualquer perigo de colisão do 2012 DA14: a hipótese é de menos de um num milhão. Menos seguros estão, no entanto, os satélites de comunicação.