Convite aos Leitores: Deixe aqui a sua Opinião

As Reformas dos Políticos

Artigo escrito por alaurens
18:07 Quarta feira, 9 de Junho de 2010
Partilhe este artigo:

O Correio da Manhã publicou nestes últimos dias um artigo sobre as reformas dos políticos. Um tanto ou quanto confuso, porque o Correio da Manhã nunca faz síntese. Pego num caso para exemplo:

O Presidente da Câmara da Covilhã, em exercício, tem uma reforma pelo facto de ter sido Presidente da Câmara da Covilhã de 3099 euros e uma subvenção suspensa. Não percebi nada. Então este senhor tem uma reforma e uma subvenção por ter sido Presidente da Câmara da Covilhã e continua Presidente da Câmara da Covilhã. Segundo entendi essa subvenção, dois mil e tal euros, está suspensa seguramente porque continua a ser Presidente. Pergunto eu - Quando deixar de ser presidente, finalmente,  continua com a reforma de ter sido presidente e recupera a sua subvenção por em tempos ter sido presidente que nunca deixou de ser, e não  me admira que leve outra reforma porque voltou a ser presidente.  E será que fica com uma subvenção ou duas? Qual a lógica?

São estes senhores que querem por os trabalhadores num novo código de trabalho em que - agora trabalhas. agora vais-te embora, agora volta, sem qualquer protacção excepto o recado - amanha-te!!!?

1 comentário
Página 1 de 1
ordenar por:
opinando a propósito
Zé Cravinho
De facto,é incompreensível esta «jogada».No meu fraco entender,
acho que a Lei deve ser igual para todos os cidadãos.Pois se a idade
da reforma é aos 65 anos(agora,os Mandões querem que seja aos 67)
deve ser para toda a gente que desconta para isso,e no mínimo,para
ter a pensão mínima deve ter,pelo menos,10 anos de descontos.Se tem um vencimento como Presidente da Câmara,não devia ter
pensão.Ou então deve pagar mais impôsto.E a propósito do
argumento de que o Fundo de Pensões está na eminência de se esgotar,porque cada ano há mais velhotes e a morte demora mais
tempo a chegar,eu proponho que as Pensões mais elevadas não
ultrapassem 20 vezes a Pensão mínima.Assim se comprovaria o
espírito de solidariedade e amor patriótico dos Senhoritos que se
julgam muito acima da Plebe que por êles é oprimida e explorada.
E quanto ao Fundo de Desemprêgo,dado que há muita gente sem
trabalho,pois então que sejam obrigados a descontar para o Fundo
de Desemprêgo,as Emprêsas que devido à automatização,puzeram
no desemprêgo,metade ou mais,dos seus operários,tendo duplicado
ou triplicado a sua produção e portanto,os seus ganhos.
Eu sei que isto só é possível pôr em prática,se houvesse um Sistema
Político Socialista,mas em todo o caso eu deixo aqui êste meu
desabafo.
Seguir utilizador | 2 pontos | 10:27 | Quarta feira, 16 de Junho de 2010 Responder
1 comentário
Página 1 de 1
PUBLICIDADE
Visão nas Redes
Últimas