A 84.ª edição dos Oscars, os prémios mais importantes da indústria cinematográfica, teve início cerca das 17:30 locais (01:30 em Lisboa), com Billy Cristal como mestre-de-cerimónias.

A abertura da cerimónia foi precedida por um programa de hora e meia sobre a chegada dos convidados à passadeira vermelha.

O filme francês mudo e a preto e branco "O Artista ganhou o Oscar de "Melhor filme".

O filme cuja história começa em Hollywood em 1927, valeu também os prémios de "Melhor Ator" e "Melhor realizador" a Jean Dujardin e Michel Hazanaviciu, respetivamente.

No filme, Jean Dujardin é George Valentin, uma estrela do cinema mudo que acidentalmente conhece Peppy Miller (personagem interpretada por Bérénice Bejo), uma jovem aspirante a atriz.

A atriz americana Meryl Streep ganhou o Oscar de "Melhor atriz" pela interpretação em "A Dama de Ferro".

Meryl Streep superou as atrizes Glenn Close ("Albert Nobbs"), Viola Davis ("As Serviçais"), Rooney Mara ("Millenium 1 - Os homens que odeiam as mulheres") e Michelle Williams ("A minha semana com Marylin"), também nomeadas na mesma categoria.

Este é o terceiro Oscar ganho por Meryl Streep, anteriormente galardoada com os filmes "Kramer contra Kramer" e "A Escolha de Sofia", uma marca apenas alcançada por Ingrid Bergman, Jack Nicholson e Walter Brennan, e superada unicamente por Katharine Hepburn, com quatro.

O diretor nova-iorquino Woody Allen ganhou o Óscar de "Melhor Argumento Original" pelo filme "Meia-Noite em Paris", protagonizado pelos atores Owen Wilson, Rachel McAdams e Marion Cotillard. Woody Allen acumulava até agora 14 nomeações na categoria de "Melhor Argumento", com dois prémios alcançados em 1978 e 1987, pelos filmes "Annie Hall" e "Ana e as Suas Irmãs", respetivamente. "Os Descendentes", de Alexander Payne, Nat Faxon e Jim Rash, ganhou o Oscar de "Melhor Argumento Adaptado".

O compositor Ludovic Bource ganhou o Oscar de "Melhor banda sonora original" pela música do filme "O Artista".

O galardão, entregue pela atriz espanhola Penélope Cruz, e pelo norte-americano Owen Wilson, era também disputado pelo espanhol Alberto Iglesias ("Tinker Tailor Soldier Spy"), John Williams ("As aventuras de Tintin"), Howard Shore, ("A invenção de Hugo"), e John Williams ("War Horse").

O músico americano Bret McKenzie ganhou o Oscar de "Melhor canção original", pelo tema "Man or Muppet", composto para o filme "Os Marretas".

Na corrida ao prémio estava também a música "Real in Rio", composta pelos brasileiros Sérgio Mendes e Carlinhos Brown, com letra de Siedah Garrett e composta para o filme de animação "Rio".


LISTA DE VENCEDORES OSCARS 2012


Melhor filme: "O Artista"

Melhor realizador: Michel Hazanavicius ("O Artista")

Melhor ator: Jean Dujardin ("O Artista")

Melhor atriz: Meryl Streep ("A Dama de Ferro")

Melhor ator secundário: Christopher Plummer ("Assim É o Amor")

Melhor atriz secundária: Octavia Spencer ("As Serviçais")

Melhor argumento original: Woody Allen ("Meia-Noite em Paris")

Melhor argumento adaptado: Alexander Payne ("Os Descendentes")

Melhor fotografia: Robert Richardson ("A Invenção de Hugo")

Melhor documentário: "Undefeated", de Daniel Lindsay e T.J. Martin

Melhor animação: "Rango", de Gore Verbinski

Melhor filme estrangeiro: "Uma Separação", de Asghar Farhadi

Melhor montagem: Kirk Baxter e Angus Wall ("Millennium 1 - Os Homens que Odeiam as Mulheres")

Melhores efeitos visuais: Rob Legato, Joss Williams, Ben Grossman e Alex Henning ("A Invenção de Hugo")

Melhor direção artística: Dante Ferretti e Francesca Lo Schiavo ("A Invenção de Hugo")

Melhor caracterização: Mark Coulier e J. Roy Helland ("A Dama de Ferro")

Melhor guarda-roupa: Mark Bridges ("O Artista")

Melhor curta-metragem: "The Shore", de Terry George e Oorlagh George

Melhor curta-metragem de animação: "The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore", de William Joyce e Brandon Oldenburg

Melhor banda sonora original: Ludovic Bource ("O Artista")

Melhor canção original: Bret McKenzie ("Os Marretas")

Melhor montagem de som: Philip Stockton e Eugene Gearty ("A Invenção de Hugo")

Melhor mistura de som: Tom Fleischman e John Midgley ("A Invenção de Hugo")