Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Um adeus muito especial

Fórum

  • 333

Ao Comandante José Sequeira Marcelino,Meu Tio

Nasceu em Lisboa a 20 de Janeiro de 1016. Faleceu em Lisboa no Hospital Militar devido a doença às 11 horas do dia 19 de Outubro de 2012. Tinha 96 anos.

Para trás deixou uma vida de paixões e muita saudade. As suas duas grandes paixões foram a aviação e a família. Desta destacam-se como não podia deixar de ser os seus dois filhos José e Maria José e a sua mulher Maria Luísa, pelos quais teve sempre um grande amor. Infelizmente os seus dois filhos partiram antes dele mas deixaram-lhe 7 netos. 3 netas do Zézinho e 4 netos da Zézinha.

   

Quanto à aviação, o seu sonho desde criança tornou-se realidade em 1937 quando se tornou piloto civil. Em 1941 completaria o curso de Aeronáutica da Escola Militar mas foi na aviação civil, nomeadamente ao serviço da Tap que se tornou uma lenda dos ares. Foi um dos pilotos pioneiros desta Companhia Áerea. Protagonista de muitas peripécias, ficou conhecido como o Comandante do Avião da Tap desviado por Palma Inácio. A grande destreza e a diplomacia do Comandante Marcelino durante este voo seriam um exemplo e serviriam de escola para futuros aviadores.

A última vez que se sentou aos comandos de um avião, um Boeing 747, foi em 1977, num voo de Lisboa para Caracas. Tinha atingido a idade limite como piloto. Mas a sua vida esteve sempre ligada à aviação: Na Tap, na ANA, na LAR.

Foi condecorado com o Grau de Oficial da Ordem Militar de Cristo, grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique e com a Medalha de Mérito Aeronáutico Santos Dumond. Foram-lhe feitas várias homenagens entre elas o livro da autoria da Rita Tamagnini "A Vida que eu quis".



No entanto, o mais importante de tudo foi a sua vida como Homem de bem, honesto e trabalhador, amigo do seu amigo, sempre disponível para ajudar quem precisasse mas sobretudo um Homem para quem a família era, a par da aviação, uma das suas paixões.

Tinha diversos hobbies e um deles era o Mar. O Mar que o acolherá para sempre de acordo com a sua vontade.

Para sempre ficará em todos nós, nas nossas memórias e com muitas saudades, a sua imagem e o seu exemplo de vida.

Adeus Tio e Obrigada por ter existido!!!!





Kiki Anahory Garin