Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Resposta ao Sr. Secretario de Estado do Ministério da Educação

Fórum

  • 333

Sou professora, há vários anos, muitos.... continuo a ser contratada ano após ano. Ainda não desisti de ensinar de sonhar de ajudar os meus alunos a crescer a serem melhores pessoas, mais sábios, informados e preparados para a vida.

Esta semana o Sr. Secretario de Estado do Ministério da Educação veio informar-nos que quer que haja equidade no acesso á carreira docente. Equidade, que palavra tão bonita, sábia, quem ouve até parece que vai mudar o rumo das coisas, que vai dar equidade, será que é um sinonimo de igualdade? Até parece bem... só que os professores contratados pelo Ministério de Educação, muitos como eu somos licenciados há mais de 10, 15 ou mesmo 20 anos (4 anos de licenciatura),temos na grande maioria profissionalização (mais 2 anos de estudo na Universidade com aulas assistidas e avaliadas - eu tive mais de 25) temos sido todos os anos avaliados (pelos seus funcionários, Diretores de Agrupamento e Coordenadores dos Departamentos a que cada um de nos pertence e equipa responsável pela avaliação de desempenho de cada Agrupamento de Escolas em que exercemos funções).

A Prova de Ingresso á carreira, faz falta a quem?

A Prova faz falta para quê? A Prova será paga pelos professores contratados, será esse o seu motivo? O Ministério precisa de fundos?

Os professores que leccionam nas nossas Escolas Publicas são todos licenciados, será que o Ministério da Educação não confia nas Universidades que os formaram e no trabalho que elas fizeram e fazem?

Esta prova vai dar equidade a quem? Eu sou obrigada a concorrer a duas zonas pedagógicas cobrindo área geográfica de mais de 250km, os professores do quadro não, eu desempenho as mesmas funções que os professores do quadro, tenho sido coordenadora de Clubes, Diretora de turma, coordenadora de Biblioteca, Delegada de grupo, Coordenadora de Departamento... o que é preciso, não entro na carreira, tenho o mesmo vencimento há vários anos (na verdade menos como todos os funcionários públicos).

Equidade sim, direito a trabalho, paz, saber que vou ser colocada a tempo e horas (também tenho família...filhos) não ser obrigada a concorrer a 250Km de casa e direito a não ser dispensada sem ser compensada por muitos anos de dedicação á Escola Publica.

Espero que os nossos políticos se informem sobre a realidade, que tenham a capacidade e humildade de olhar para a Escola Pública, e para quem nela trabalha ano após ano em troca de tão pouco com mais honestidade... é que somos todos seres humanos, merecemos respeito e só queremos ser tratados pelos responsáveis do Ministério da Educação com equidade, contratados, professores do quadro é na essência somos todos professores!

Professora Contratada,

ou seja Professora