Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Os Migueis e o indomitável

Fórum

  • 333

Um dos últimos actos, ou mesmo o último acto, do ex-Ministro Miguel Relvas foi escolher e convidar Miguel Gonçalves para embaixador do programa Impulso Jovem.

O convidado aceitou.Na descrição constante do site da empresa Spark, acerca de Miguel Gonçalves, talvez escrita pelo próprio, é referido que  "...trabalha a um ritmo indomitável." e que possui "...um apetite de viver indomitável."É aqui que começa a minha reflexão.Ao se procurar a palavra indomitável no dicionário não a encontramos, ela não existe.O que se encontra de mais próximo é indómito que surge com dois significados "característica do que não é possível vencer ou invencível" ou, em sentido figurado, "característica de arrogante, do que é governado pela presunção".Por outro lado, existe a palavra indominável que significa, claro, "que não se pode dominar".E a dúvida instala-se.Utilizar a palavra indomitável, não uma mas duas vezes, é apenas uma prova do empreendedorismo do próprio Miguel Gonçalves? Que empreende inventar palavras?Trata-se de um simples erro ortográfico e o que pretendia escrever era indominável? Terá Miguel Relvas lido a referida descrição, constante do referido site, e ter-se-á identificado com este adjectivo entendendo-o como indómito?Adjectivo esse que poderá ser entendido como "que não é possível vencer ou invencível", mas que também poderá ser entendido como "característica de arrogante, do que é governado pela presunção".Se houve essa empatia de Miguel Relvas, esse rever-se na característica apontada a esse outro Miguel, podemos agora dizer que se era indómito no sentido figurado do termo não o era no sentido restrito do mesmo e indominável não era seguramente.