Oliveira de Azeméis, 08 jul (Lusa) - O escultor Paulo Neves abriu num mato de Cucujães, em Oliveira de Azeméis, uma galeria dedicada a difundir a obra de criadores nacionais e estrangeiros nesse meio rural, que o artista considera "o centro do mundo".

O projeto resulta de uma ambição antiga de Paulo Neves, que, defensor de que "Cucujães é o centro do mundo", quis criar no bosque contíguo ao seu ateliê "um espaço para encontro de artistas e fusão de experiências" -, no qual a primeira exposição reúne já 122 trabalhos de pintura, desenho, fotografia, escultura e gravura, por artistas de 11 nacionalidades diferentes.

"Cucujães é, pelo menos, o centro do meu mundo, porque foi aqui que eu nasci e é aqui que eu vivo e trabalho", explicou Paulo Neves à Lusa. "A ideia é trazer a arte portuguesa e europeia para cá, porque não está escrito em lado nenhum que, para ver uma exposição, tenhamos que ser sempre nós a ir às cidades".