Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

WWF leva Secretário de Estado da Agricultura ao encontro Ibérico 'Vinhos que Salvam Árvores'

WWF

  • 333

A WWF promove hoje, dia 11 de Novembro, o encontro Ibérico 'Vinhos que Salvam Árvores', entre as 9h00 e as 13h30, no Centro de Congressos de Lisboa e conta com a presença de com a presença do Secretário de Estado da Agricultura, José Diogo Albuquerque na abertura do evento. 

WWF

 

Numa tentativa de promover o diálogo entre dois sectores fundamentais para a sustentabilidade dos montados de sobro portugueses e mediterrânicos - a cortiça e os vinhos, a WWF juntou-se à Revista dos Vinhos integrando na agenda do 'Encontro com o Vinho e Sabores 2013' um workshop relacionado com o tema inerente.

Num contexto em que as florestas e montados de sobreiro cobrem aproximadamente 2.7 milhões de hectares de Portugal, Espanha, Argélia, Tunísia e França, providenciando uma fonte vital de rendimento para mais de 100,000 pessoas, e apresentando altos valores de biodiversidade, sendo habitat natural de espécies em perigo de extinção como o Lince Ibérico, a Águia Imperial Ibérica ou o Veado do Norte de África.

E porque mais de 15 biliões de rolhas de cortiça são produzidas todos os anos e vendidas à indústria vinícola. O uso da cortiça como vedante de garrafas representa quase 70% do valor total do mercado da cortiça. E ainda porque a indústria vinícola desempenha um papel vital na manutenção do valor económico e ambiental da cortiça e das florestas de sobreiro.

A WWF tem vindo a fazer um apelo ao sector dos vinhos no sentido de optar pela rolha de cortiça certificada FSC (Forest Stewardship Council) como vedante (que garante a sustentabilidade dos montados de sobreiro) e promovendo esta opção entre os consumidores.

E foi neste contexto que a WWF lançou o desafio, a um conjunto de especialistas dos dois sectores - a produção, a transformação e a comercialização de vinhos e da cortiça, de aproximar os dois sectores tendo como base a oportunidade que a certificação florestal FSC que a WWF tem promovido em Portugal e no mundo pode representar. 

A iniciativa tem como principais objectivos reunir os actores da fileira da rolha de cortiça para discutir os desafios do sector e as oportunidades que a certificação florestal FSC tem representado nos mercado internacionais e aproximar o sector dos vinhos da produção e indústria de cortiça favorecendo a rolha certificada FSC. E finalmente discutir o papel que o sector dos vinhos pode ter na conservação do montado de sobro pela opção da rolha certificada FSC, uma opção responsável que permite a conservação destes ecossistemas.

A abertura do encontro estará a cargo do Secretário de Estado da Agricultura, de Angela Morgado da WWF Portugal e Elena Dominguez da WWF Espanha e João Geirinhas, da Revista dos Vinhos.

Segue-se o primeiro painel intitulado O Montado e a Importância das Rolhas com a participação de Miguel Bugalho da WWF, António Gonçalves Ferreira da UNAC, Pedro Borba do Grupo Piedade e Luis Neves Silva da GFTN WWF.

Na mesa redonda Os Vinhos na Conservação do Montado participam João Paulo Martins da Revista dos Vinhos, António Ventura, Presidente da Associação de Enologia, Manuel Botelho, Secretário-geral da Associação Portuguesa de Enologia, Fernando Ventura do Grupo Jerónimo Martins, Jorge Monteiro, Presidente da ViniPortugal e Pedro Baptista da Fundação Eugénio de Almeida.

A WWF, a UNAC e a Fundação Eugénio de Almeida (FEA), no final do evento, vão apresentar ainda o objectivo alcançado de certificar 100 000 hectares de montado de sobro pelo FSC em Portugal apresentando um vinho da FEA engarrafado com rolha certificada FSC (oriundo da propriedade com que se atingiu a marca dos 100 000 hectares de montado certificado pelo FSC) e a plataforma 'Vinhos que Salvam Árvores', um momento simbólico que pretende selar o compromisso do sector dos vinhos com a rolha de cortiça certificada FSC.

Para Angela Morgado da WWF "é evidente que a sustentabilidade das florestas de sobreiro repousa maioritariamente no mercado da rolha de cortiça certificada e que a indústria vinícola tem um importante papel a desempenhar. Se os dois sectores entenderem o repto lançado pela WWF, a biodiversidade de Portugal e do Mediterrâneo será preservada".