Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

WWF congratula-se com recente classificação RAMSAR atribuída à Ribeira do Vascão

WWF

  • 333

A Ribeira do Vascão, uma área na qual a WWF tem desenvolvido diversas acções de conservação e restauro, nos últimos quatro anos, com o apoio da Coca-Cola Portugal, acaba de ser classificada como Sítio RAMSAR pela autoridade nacional da mesma.

WWF

A Ribeira do Vascão é o habitat de varias espécies ameaçadas como o saramugo (Anaecypris hispanica), a enguia europeia (Anguilla anguilla) e a lampreia marinha (Petromizon marinuse) e providencia importantes serviços do ecossistema como a regulação do ciclo hidrológico.

Localizada no vale do Guadiana, entre o Alentejo e o Algarve, e é o maior curso de água do país sem barragens ou reservatórios de água. 

A WWF tem trabalhado na Ribeira do Vascão desde 2008 com o apoio da Coca-Cola Portugal. Neste período foram desenvolvidas diversas acções de restauro que consistiram na recuperação da vegetação terreste e ribeirinha (que cresce nas margens da ribeira), numa área total de aproximadamente 6 hectares, ao longo de 2 km. Ao todo foram plantadas mais de duas mil plantas de espécies autóctones como sobreiros, zimbros e salgueiros. A vegetação que cresce nas margens dos cursos de água alberga elevados níveis de biodiversidade, protege as margens da ribeira da erosão e funciona como filtro, ajudando a melhorar a qualidade da água.

O projecto incidiu ainda na protecção das espécies piscícolas da ribeira, em particular o Saramugo, um peixe endémico da bacia que actualmente se encontra em perigo de extinção. O moinho do Alferes, importante represa da região para a preservação do equilíbrio do ecossistema, também foi alvo de intervenção.

A actuação da WWF na Bacia do Guadiana tem sido feita de forma coordenada com a WWF Espanha, que actuou em dois locais da mesma bacia: o afluente do rio Ruecas, na Serra de Villuercas (Cáceres) e a ribeira do Murtega, localizada no Parque Natural da Serra de Aracena e Picos de Aroche.

"A WWF congratula-se com a classificação da Ribeira do Vascão como Sítio RAMSAR, um importante reconhecimento do trabalho que temos vindo a desenvolver na Bacia do Guadiana, uma área que a WWF sempre designou como prioritária pelo seu estatuto de conservação", afirma Angela Morgado da WWF.

A bacia internacional do Guadiana ocupa uma área de 67 mil km2, cerca de 12% da península ibérica. É uma das bacias hidrográficas com menor disponibilidade de água e um maior índice de ameaças que desafiam a sua conservação e equilíbrio.

A autoridade de RAMSAR em Portugal designou a Ribeira do Vascão juntamente com a Pateira de Fermentelos e os vales dos rios Águeda e do Cértima, no Norte do país, como novos sítios RAMSAR em Portugal que conta agora com 30 Sítios, uma área aproximada de 132.471 hectares.