Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Panda apanhado em armadilhas fotográficas da WWF na China

WWF

  • 333

A WWF divulgou, nesta quarta-feira (22) a propósito do Dia Internacional da Diversidade Biológica, dezenas de fotografias e imagens de vídeo de espécies ameaçadas capturados pelas suas armadilhas fotográficas instaladas nas montanhosas das reservas do panda gigante na China.

WWF

 

Estas imagens e filmes raros, mostram uma variedade de espécies ameaçadas de extinção nos seus habitats naturais no sudoeste da província de Sichuan, entre eles encontram-se o panda gigante, o panda vermelho, o macaco de cauda tibetano e o gato leopardo.

"Os materiais multimédia foram conseguidos em condições naturais que realmente reflectem a vida destas espécies na natureza", disse Jiang Zeyin, diretor do programa de espécies da WWF-China.

Os materiais conseguidos têm vindo a ser filmados desde 2011, por mais de 100 armadilhas fotográficas de infra-vermelhos criadas em seis reservas naturais pela WWF e em parcerias com as autoridade florestais locais, como parte do processo de monitorização dentro do projecto de conservação do panda gigante.

Com estas filmagens, os especialistas de conservação da WWF ganham um novo conhecimento na identificação de vestígios de animais nesta zona e das suas actividades, mas também enriquecem o estudo do impacto das actividades humanas sobre as espécies e sobre a gestão de reservas naturais, de acordo com Jiang.

A China tem mais de 6.500 espécies de vertebrados que representam 14 por cento do total mundial, tornando-se num dos 12 países mundialmente reconhecida pela sua "mega-biodiversidade".

No entanto, a população de mais de 10 espécies, consideradas das mais importantes na China, que incluem os tigres Amur, os cervos de musk e do toninha Yangtze, sofreram uma acentuada queda que foi particularmente grave entre os anos 1960 e 1980.

"A biodiversidade global na China está em declínio, apesar de melhoria parcial em alguns lugares. A principal ameaça foi a degradação dos habitat devido às atividades humanas ", disse Fan.

"A conservação de espécies-chave não só beneficia o sistema ecológico, mas também o desenvolvimento humano. Planeamento em grande escala e implementação que vise estabelecer uma rede de habitats deve ser considerada ", disse Fan.