Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A exploração de petróleo ameaça Património Mundial que vale bilhões de dólares em África

WWF

  • 333

Segundo um relatório lançado hoje pela WWF, o mais antigo parque nacional de África pode valer cerca de 1,1 mil milhões de dólares americanos por ano, se desenvolvido de forma sustentável, em vez de ser entregue à extração de petróleo que é potencialmente uma ameaça por si só, é a conclusão do mesmo.

WWF

 

O Parque Nacional de Virunga tem um potencial para gerar 45 mil postos de trabalho permanentes através de investimentos em energia hidroelétrica, a indústria de pesca e o ecoturismo, de acordo com a análise realizada pela Dalberg Global Development Advisors, uma empresa de consultoria independente.

O valor económico do Parque Nacional de Virunga, de acordo com a exploração de concessões de petróleo, que foram alocados em 85 por cento dos bens deste Património Mundial, poderia trazer poluição, causar instabilidade e perda de emprego para as pessoas locais.

"Virunga representa um recurso valioso para a República Democrática do Congo e constitui uma herança de África como o parque mais antigo e detentor de maior biodiversidade no continente", diz o relatório. "Os planos para explorar petróleo e explorar as reservas de petróleo coloca o valor do Virunga em risco."

Em junho, o Comité do Património Mundial da UNESCO pediu o cancelamento de todas as autorizações de petróleo no Virunga e apelou aos concessionários Total SA e Soco International PLC para não realizarem exploração neste Património Mundial da UNESCO. A Total tomou o compromisso de respeitar este limite no Virunga, deixando a Soco, sediada no Reino Unido, como a única empresa de petróleo com planos para explorar dentro do parque.

"Ricos, os recursos naturais do Virunga são um benefício do povo congolês, e não um escoador para prospectores de petróleo estrangeiros", disse Raymond Lumbuenamo, diretor da WWF-República Democrática do Congo. "O futuro do nosso país depende de um desenvolvimento económico sustentável, e os meios de subsistência de mais de 50.000 pessoas dependem deste parque. A extração de petróleo aqui poderia ter consequências devastadoras para as comunidades locais que dependem de Virunga para peixes, água potável e outras necessidades. "

Derramamentos de óleo, vazamentos de dutos e queima de gás poderia contaminar o ar, a água e o solo na área de toxinas, de acordo com o relatório. Ele diz que estudos de outras regiões produtoras de petróleo descobriram que o óleo pode causar problemas de saúde e conflito pelo combustível.

Os impactos ambientais da extração de petróleo pode ameaçar ecossistemas de água doce do Virunga, ricas em florestas e animais selvagens raros, segundo o estudo. O parque é o habitat de mais de 3.000 tipos diferentes de animais, incluindo gorilas da montanha gravemente ameaçadas de extinção.

"Este é o lugar onde vamos traçar a linha. As companhias de petróleo estão de pé na soleira da porta de um dos lugares mais preciosos e frágeis do mundo, mas não vamos descansar até que Virunga esteja seguro e longe deste potencial desastre ambiental ", disse Lasse Gustavsson, diretor executivo do WWF International. "Virunga tem campos de neve e campos de lava, mas não deve ter campos de petróleo."

Hoje a WWF lança uma campanha que visa proteger o Parque Nacional de Virunga da extração de petróleo. A organização está convidando a Soco para abandonar os seus planos para explorar petróleo em Virunga em todos os outros Patrimónios Mundiais.

Saiba mais acerca desta campanha e assine a petição aqui: http://www.wwf.pt/o_que_fazemos/campanhas_para_ajudar_wwf_no_mundo2/